UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/03/2010 - 15h40

Estudo Pew: Brasil é o sexto país entre os membros do G-20 em Investimentos em Energias Limpas

A Pew observou um crescimento notável na economia global das energias limpas nos últimos cinco anos WASHINGTON, 25 de março /PRNewswire/ -- O Brasil é o sexto país entre os membros do G-20 em financiamento e investimentos globais em energias limpas, em 2009, de acordo com os dados publicados hoje pela The Pew Charitable Trusts. No ano passado o Brasil investiu 7,4 bilhões de dólares no setor das energias limpas. "A economia das energias limpas representa uma das maiores oportunidades econômicas do século XXI e o Brasil está entre os líderes mundiais", afirmou Phyllis Cuttino, diretor da Campanha para o Aquecimento Global do Pew Environment Group. "Apesar da recessão financeira de 2009, o Brasil conseguiu a segunda taxa de crescimento de investimento em energias limpas mais rápida entre os membros do G-20 e isso afirma o compromisso em agarrar a oportunidade que a energia limpa representa".

Em Who's Winning the Clean Energy Race? Growth, Competition and Opportunity in the World's Largest Economies (Quem Vai   Frente na Corrida das Energias Limpas? Crescimento, Competição e Oportunidade nas Maiores Economias do Mundo), a Pew examina as principais tendências financeiras, de investimento e tecnológicas relacionadas com os membros do G-20 e a economia das energias limpas. O relatório registra e mede a atividade de investimento global -- desde capitais de risco, ofertas públicas iniciais de empresas que procuram expandir, fusões e aquisições e empréstimos para projetos de grande escala -- neste setor. A Pew constatou que a economia global das energias limpas apresentou um crescimento notável: -- Globalmente, os investimentos em energias limpas aumentaram 230% desde 2005. -- Apesar de uma recessão mundial, os investimentos globais em energias limpas ascenderam a 162 bilhões de dólares em 2009.

-- Os membros do G-20 representam mais de 90% do investimento e do financiamento das energias limpas a nível mundial. -- O investimento de quase todos os membros do G-20 cresceu em mais de 50% ao longo dos últimos cinco anos. -- Foi instalada por todo o mundo mais de 250 gigawatts de capacidade de produção de energias renováveis, produzindo 6% da energia global. -- Está projetado que o investimento global em energias limpas ascenda a 200 bilhões de dólares no Brasil, em 2010.

"O Brasil assistiu a uma queda de investimento no setor das energias limpas em 2009, em comparação com o ano anterior, devido   redução do crescimento em nova capacidade de produção de etanol a partir da cana de açúcar", afirmou Camila Ramos, analista principal da Bloomberg New Energy Finance para o Brasil. "Contudo, o país está cada vez mais comprometido no desenvolvimento de renováveis e biocombustíveis. Tem tido recentemente leilões de energias limpas com grande sucesso e planeia mais para breve".

Em 2009, o Brasil era líder em energias limpas. Entre os membros do G-20, a Pew constatou que: -- O Brasil encontra-se na terceira posição na percentagem de potência total obtida a partir de fontes de energia limpa.

-- O Brasil encontra-se na quarta posição na intensidade de investimento -- a percentagem de investimento em energias limpas comparada com o produto interno bruto (PIB). -- O Brasil encontra-se na sexta posição relativamente ao investimento em energias limpas.

"Através dos seus investimentos e políticas, o Brasil está a posicionar-se para uma futura liderança no mercado em crescimento das energias limpas", disse Cuttino. Os países com estruturas de fortes políticas a nível nacional, incluindo normas de energias renováveis, mercados de carbono, empréstimos prioritários para projetos de energias renováveis e/ou metas estipuladas para energias limpas, como a China, o Brasil, a Espanha, o Reino Unido e a Alemanha, têm os setores de energias limpas mais robustos representando uma importante perc entagem das suas economias. Os países sem estruturas políticas semelhantes atrasam-se mais. A Pew publicou Who's Winning the Clean Energy Race? (Quem Vai   Frente na Corrida das Energias Limpas?) para destacar como os membros do G-20 estão a participar e onde se classificam na economia das energias limpas. Os dados foram compilados e revistos pelo parceiro de estudos da Pew, a Bloomberg New Energy Finance, líder mundial no fornecimento de notícias, dados, estudos e análises em energias renováveis aos tomadores de decisão, mercados de carbono, tecnologias inteligentes de energia e captura e armazenamento de carbono. O foco principal do relatório é o investimento, uma vez que é esse o combustível que alimenta a inovação, comercialização, fabrico e instalação de tecnologias de energia limpa.

Poderá consultar o relatório em http://www.pewglobalwarming.org/cleanenergyeconomy/index.html .

A Pew Charitable Trusts é movida pela força do conhecimento para resolver os problemas mais desafiantes da atualidade. A Pew aplica uma abordagem analítica e rigorosa para melhorar as políticas públicas, informar o público e estimular a vida civil. CONTATO: Brandon MacGillis, 202.887.8830 - bmacgillis@pewtrusts.org Nicolle Grayson, 202.540.6347 - ngrayson@pewtrusts.org FONTE Pew Environment Group 25/03/2010 CONTATO: Brandon MacGillis, +1-202-887-8830, bmacgillis@pewtrusts.org; ou Nicolle Grayson, +1-202-540-6347, ngrayson@pewtrusts.org

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host