UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/04/2010 - 15h48

La Cortez Energy fornece atualização operacional

BOGOTÁ, 12 de abril /PRNewswire/ -- A La Cortez Energy, Inc. ("La Cortez") (OTC Bulletin Board: LCTZ) apresenta a seguinte atualização operacional:
Bloco Maranta - Poço Mirto-1
A Emerald Energy Plc. ("Emerald"), a operadora do Bloco Maranta onde a La Cortez terá 20% de participação de trabalho (a Emerald solicitará a aprovação anterior da ANH referente a essa designação de participação), concluiu um trabalho "workover" no poço Mirto-1 em 6 de março de 2010, que tentava isolar uma formação de produção de água. Acredita-se que a água esteja penetrando no poço por causa de uma aderência de cimento mal feita presente por trás da cobertura, conforme observado no "Cement Bond Log" (registro de aderência de cimento). Após uma reunião técnica realizada com a operadora no dia 25 de março com a finalidade de avaliar os resultados do "workover" obtidos nas duas últimas semanas, a La Cortez concluiu que a tentativa de isolar a formação de produção de água não teve êxito, portanto, tanto a operadora como a La Cortez decidiram continuar com a produção do poço com um corte elevado de água. Fica planejado que após o poço de avaliação Mirto-2 tiver sido extraído e concluído, uma nova intervenção no poço Mirto-1 será executada para aumentar a densidade da perfuração da areia "U" produtora visando aumentar a capacidade de produção total do poço.

A Emerald e a La Cortez continuam a acreditar que, apesar dos problemas mecânicos encontrados no poço Mirto-1, há acúmulo suficiente de hidrocarbonetos na área para merecer a extração de pelo menos dois outros poços. Consequentemente, as obras civis (acesso á rodovias e localização de equipamentos de perfuração) para os dois poços de avaliação planejadas para este ano estão em andamento. A localização do poço Mirto-2 já está quase concluída e espera-se que esteja pronta até o final da primeira semana de abril. O equipamento de perfuração já foi terceirizado e a empresa contratada iniciará a mobilização durante a segunda semana de abril. Espera-se que a mobilização leve pelo menos três semanas, portanto, prevê-se que a data de escavação do poço de avaliação Mirto-2 seja no final de abril ou início de maio.

O bloco Maranta abrange uma extensão de 36.608 hectares no promontório da Bacia de Putumayo, localizada na região sudoeste da Colômbia. O contrato da Emerald referente a este bloco foi assinado junto   ANH em 12 de setembro de 2006.
O poço Mirto-1 atingiu a profundidade total prevista de 11.578 pés em 21 de julho de 2009, com indícios de petróleo e gás registrados nos reservatórios finais. As operações de teste de fluxo foram concluídas no intervalo de areia U Villeta (encontrado a uma profundidade de 11.030 pés) produziram uma taxa média de petróleo de 732 barris de petróleo por dia (bopd) de 32,5o. API bruto durante um período de 48 horas com uma produção média de água baixa (corte de água de 26%). Um intervalo de 20 pés no topo da areia foi testado para verificar o fluxo através de um estrangulador de 128/64 polegadas, sob elevação artificial utilizando uma bomba a jato. A areia N Villeta, a parte mais superior das areias testadas neste poço, produziu petróleo de 15o. API (Instituto Americano de Petróleo) a uma taxa média de 247 bopd por um período de 48 horas, sob elevação artificial utilizando uma bomba a jato e através de um estrangulador de 128/64 polegadas, com um corte médio de água de 64%.

O poço foi concluído com uma bomba elétrica submersível (ESP) a 7.043 pés em 4 de outubro de 2009. Desde então, o poço foi submetido a um teste de produção do intervalo de areia U Villeta a uma taxa média de corrente estabilizada de 145 bopd bruto de petróleo de boa qualidade (31,5o. API) com uma média de sedimento básico e água (BS&W) de 82%, principalmente por causa do problema acima mencionado de aderência de cimento mal feita ainda não solucionado.

Um total de 29 k m(2) de sísmica 3D foi adquirido sobre a área Mirto para determinar a posição dos poços de avaliação a serem perfurados durante o primeiro semestre deste ano.

Bloco Putumayo-4
Após o reprocessamento 1.300 km de sísmica antiga, que confirmou o potencial de pelo menos sete perspectivas no bloco, tanto a Petroleos del Norte S.A. ("Petronorte"), uma subsidiária da PetroLatina Plc. (AIM: PELE), como operadora do bloco, e a La Cortez continuaram trabalhando na determinação do número e da localização de pessoas nativas e comunidades na área juntamente com representantes do Ministério do Interior. Esta informação está sendo utilizada para definir o layout dos 103 km da aquisição sísmica 2D prevista para ocorrer até o segundo semestre deste ano, bem como para obter a licença ambiental para a perfuração do poço exploratório.
Sob os termos do contrato assinado com o ANH, a aquisição dos 103 km de sísmica, a perfuração de um poço exploratório e o trabalho adicional por um valor de US $ 1,60 milhão precisam ser realizados antes de setembro de 2012, quando termina o prazo de 3 anos da Fase I.

O bloco Putumayo 4 abrange uma extensão de 51.333 hectares localizados na Bacia de Putumayo. A Bacia de Putumayo é considerada uma das áreas com o maior potencial exploratório na Colômbia e está rapidamente se tornando um produtor de hidrocarbonetos prolífico.

Rio de Oro e campos Puerto Barco
Após a conclusão da aquisição da Avante Petroleum Colombia S.a.r.l. ("Avante Colombia) em 4 de março, a La Cortez, através da Avante Colombia, continuou a realizar atividades sociais na área e definiu um programa de atividade/investimento potencial a longo prazo em conjunto com a sua parceria joint venture, a Vetra Exploracion y Produccion S.A.
A aquisição que a La Cortez fez da Avante Colombia foi em troca de ações ordinárias da La Cortez. A compra inclui a filial colombiana da Avante Colombia, a Avante Colombia Ltd Sucursal. A Avante Colombia detém participações nos campos petrolíferos que abrangem 11.535 acres na região de Catatumbo, no nordeste da Colômbia. A Avante Colombia tem atualmente 50% de participação e é a operadora dos contratos de produção da Rio de Oro e da Puerto junto   Ecopetrol na área de Catatumbo, sob uma joint venture operacional com a Vetra Exploracion y Produccion S.A. Sob os termos do acordo de compra de ações, a La Cortez e a Avante também concordaram em firmar uma joint venture para desenvolver novas oportunidades de exploração na Colômbia.

Andrés Gutiérrez, presidente e CEO da La Cortez, comentou sobre a atualização, "Nós continuamos a ser muito otimista em relação ao potencial da área de Mirto e das outras áreas nas quais estamos atualmente envolvidos. Estamos concentrando nossos esforços em ter uma produção estável de petróleo até o final deste ano. Continuamos com nossas atividades de desenvolvimento de negócios em outras áreas da Colômbia, com várias oportunidades sendo avaliadas".

Sobre a La Cortez Energy, Inc.
A La Cortez Energy, Inc., é uma empresa de produção e exploração de petróleo e gás na fase inicial que no momento está em busca de uma estratégia de negócios no setor de energia na América do Sul, com foco inicial na identificação de oportunidades de exploração e produção de petróleo e gás na Colômbia. Para esse fim, a empresa estabeleceu uma sucursal, a La Cortez Energy Colombia, Inc., com escritórios em Bogotá, na Colômbia, e recentemente assinou um Acordo de Operação Conjunta de 50% para ter uma participação de trabalho de 50% no bloco Putumayo-4 e um acordo de exploração para ter uma participação de trabalho de 20% no bloco Maranta, ambos na Colômbia.

Para obter mais informações, contate o departamento de Relações com Investidores da empresa pelo telefone (941) 870 5433 (nos EUA), ou pelo e-mail info@lacortezenergy.com
www.lacortezenergy.com
Declarações com teor antecipativo
Certas declarações contidas neste comunicado   imprensa são declarações com teor antecipativo. Estas declarações estão sujeitas a riscos e incertezas. Termos como "espera", "pretende", "planeja", "propõe", "pode", "poderá", "deverá", "antecipa", "estima", "provável", "possível", "potencial" e "acredita" e termos de significado semelhante também identificam declarações com teor antecipativo. Essas declarações com teor antecipativo são baseadas em fatos e análises atuais e em outras informações e suposições da administração. A proposta de aquisição da Avante Colombia está sujeita a uma série de condições que possam não ser satisfeitas, podendo não haver nenhuma garantia de que será consumada, como também pode não haver nenhuma garantia de que os contratos de exploração e produção da Rio de Oro e da Puerto Barco sejam desenvolvidas com sucesso. Os resultados reais podem diferir materialmente daqueles antecipados no momento devido a uma série de fatores além do controle razoável da empresa, incluindo, mas não se limitando   capacidade da empresa para identificar outras aquisições de empresas e/ou oportunidades de joint venture no setor de energia na Colômbia, Peru e Brasil e, de maneira mais geral, na América Latina, estabelecer a infraestrutura técnica e gerencial e para levantar o capital necessário para aproveitar e participar com sucesso em tais oportunidades, condições econômicas futuras, a estabilidade política e os preços da energia. Informações adicionais sobre os riscos e outros fatores que podem afetar os resultados comerciais e financeiros da empresa podem ser encontradas nos protocolamentos da Companhia feitos junto   U.S. Securities and Exchange Commission (Comissão de Valores Mobiliários e Câmbio dos EUA).

FONTE La Cortez Energy, Inc.

12/04/2010
CONTATO: Andrés Gutiérrez, CEO, La Cortez Energy, Inc., +1-941-870 5433

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host