UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

07/12/2011 - 10h00 / Atualizada 07/12/2011 - 12h43

Norte-americana Delta Airlines paga US$ 100 milhões por fatia da Gol

Do UOL Economia, em São Paulo

A companhia aérea norte-americana Delta Airlines investirá US$ 100 milhões (cerca de R$ 180 milhões) por uma participação minoritária no capital da Gol. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (7).

Com isso, a Delta amplia seu acesso ao maior mercado da América Latina e dá à empresa brasileira mais capital e uma importante sócia com malha internacional.

O acordo acontece em meio à fusão da rival TAM com a chilena LAN, que deverá criar a maior companhia aérea da América Latina.

Ações

A entrada da Delta no capital da Gol será por meio da compra de recibos de ações em Nova York da empresa brasileira representativos de papéis preferenciais na Bovespa. A Delta se dispôs a pagar R$ 22 por ação preferencial da Gol.

As ações da Gol encerraram na terça-feira cotadas a R$ 14,96. Com isso, o ágio que está sendo pago pela Delta é de 47%.

Na Bolsa paulista, às 12h29, o papel da Gol exibia valorização de 5,41%, a R$ 15,77, após o anúncio da operação com a Delta, enquanto o Ibovespa (principal índice das ações na Bolsa paulista) operava em queda.

O aumento de capital será de cerca de R$ 280 milhões, incluindo o direito de subscrição dos demais acionistas da Gol, segundo fato relevante. O Conselho de Administração da Gol se reunirá em 21 dezembro para deliberar sobre o aumento de capital.  

Arrendamento de aeronaves

Além de ingressar no capital da Gol, a Delta irá assumir os contratos de arrendamento de duas aeronaves Boeing 767 e suas peças sobressalentes da Gol.  

"A Delta viu valor nisso e é mais uma coisa que complementa a gente", disse o vice-presidente financeiro da Gol, Leonardo Pereira, em teleconferência com analistas. 

Segundo cálculos da Gol, os aviões parados gerariam uma despesa de US$ 50 milhões até 2014, incluindo gastos com manutenção, leasing e devolução dos aviões.

Mercado em consolidação

A entrada da Delta no capital da Gol ocorre em meio a um movimento global de consolidação no setor aéreo, que enfrenta preços de combustíveis em alta e demanda reprimida por viagens em boa parte do mundo. 

Mesmo no Brasil, o tráfego aéreo de passageiros que vinha crescendo dois dígitos nos últimos anos deve desacelerar a expansão em 2012 para um dígito. 

A maior rival doméstica da Gol, a TAM, trabalha no processo de fusão com a chilena LAN para criar o maior grupo de aviação da América Latina.

(Com informações da Reuters)

Veja mais

Hospedagem: UOL Host