UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

Empreendedorismo

27/03/2012 - 07h00

Confira dicas de como administrar um salão de beleza

Izabela Ferreira Alves
Do UOL, em São Paulo

Graças ao maior poder de compra da classe C, o mercado de beleza e estética no Brasil nunca esteve tão aquecido. Dados do Euromonitor, instituto especializado em hábitos de consumo, indicam que os brasileiros já ocupam o segundo lugar no ranking global em compra de produtos para os cabelos.

O aumento da formalização de pequenos negócios também comprova a boa fase do setor. Segundo a coordenadora de Serviços do Sebrae, serviço de apoio à empresa, Andrezza Torres, entre 7% e 9% do total de empreendedores individuais – pessoa que trabalha por conta própria e se legaliza como pequeno empresário – espalhados pelo país são cabeleireiros.

Andrezza Torres e a gestora da área de beleza e estética do Sebrae-SP, Elderci Garcia, destacam cinco dicas para quem pretende entrar nesse setor ou busca melhorar a lucratividade de seu negócio. “O ponto zero é gostar de lidar com pessoas. Salões de beleza não são apenas prestadores de serviços. Eles proporcionam qualidade de vida aos clientes”, diz a gestora.

No Nordeste, os cabeleireiros são a maior categoria dentro do empreendedorismo individual, com 15% do total. “Em São Paulo, o percentual chega a 12%. Em toda a região Sudeste, os cabeleireiros já representam o segundo maior grupo de empreendedores individuais, perdendo apenas para os comerciantes”, afirma Andrezza Torres.

Apesar desse movimento de formalização, 60% das empresas do segmento ainda não têm registro e essa é uma das principais causas do fracasso. “O mercado responde à maior procura tornando-se muito mais competitivo. Por isso, sem capacitação técnica e administrativa o empreendedor, independentemente do porte, não conquista o sucesso.”
 

Veja mais

Hospedagem: UOL Host