UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

Empreendedorismo

13/04/2012 - 07h00

Conheça franquias para abrir em casa a partir de R$ 4.000

Afonso Ferreira
Do UOL, em São Paulo

Dormir algumas horas a mais, não ficar preso no trânsito e não ter de aguentar o mau humor do chefe são atrativos para quem deseja abrir uma empresa e trabalhar de casa. Algumas franquias já operam nesse formato, conhecido como "home based".

Com baixo valor de investimento, a partir de R$ 3.900, e rendimentos que podem chegar a R$ 100 mil, a operação do negócio pode ser executada em um escritório montado dentro da casa do franqueado.

Na maioria dos casos, os franqueados recebem os pedidos por telefone ou e-mail e vão até o cliente para prestar o serviço. É o caso das franquias de manutenção predial, cuidadores de pessoas, reforço escolar, jardinagem, limpeza comercial e automotiva.

O custo de funcionamento da empresa também é menor, uma vez que o empreendedor não tem de pagar o aluguel do ponto de venda. Os gastos com energia elétrica, água e telefone já estão incluídos no orçamento doméstico e terão apenas um acréscimo no valor. "São basicamente as mesmas despesas domésticas. Não mexe muito no orçamento", afirma André Friedheim, diretor da Francap, consultoria especializada em franchising.

Negócio requer automotivação e disciplina

Ser um franqueado em casa exige também uma disciplina exemplar do empreendedor e talento para vendas, já que a busca por potenciais clientes é mais difícil do que para quem tem um ponto fixo em um local de grande circulação de pessoas.

"É preciso ter uma veia comercial aguçada para buscar o cliente. A qualidade do serviço prestado tem de ser muito boa", declara Friedheim.

No ambiente familiar, também é mais fácil haver distrações e até mesmo a mistura de assuntos pessoais com os da empresa. "Em um ponto comercial, o empresário fica mais focado no trabalho. Em casa, tem a TV ligada, o cachorro latindo, o filho gritando e uma série de fatores que podem desviar a atenção", afirma Artur Hipólito, diretor de microfranquias da ABF (Associação Brasileira de Franchising).

Ser organizado e ter a capacidade de se automotivar também são características importantes para quem pretende trabalhar em casa. Por estar sozinho e não ter contato diário com colegas de trabalho, o empresário pode, em alguns momentos, se ver desmotivado a tocar o negócio.

"Não adianta o franquedo começar o trabalho às 12h e logo em seguida fazer uma pausa de duas horas para o almoço. Ele tem de cumprir horários", diz Hipólito.

Suporte do franqueador ajuda na gestão

Os tipos de serviços oferecidos pelas franquias em casa, em geral, podem também ser realizados por um trabalhador autônomo. No entanto, uma das vantagens de estar ligado a um fanqueador é o controle da gestão.

"O franqueador traz conceitos de marketing, finanças e administração que o empreendedor pode não ter. Todo o trabalho dele é acompanhando e há uma cobrança de resultados."

Trabalhar em casa não é sinônimo de informalidade ou amadorismo. Além do monitoramento constante por parte do franqueador, é preciso todos os requisitos legais para funcionar, como CNPJ e pagamento de impostos.

Aparência do local de trabalho deve ser profissional

Mesmo localizada em bairros residencias, a operação de um franqueado pode ser bem-sucedida. Normalmente, o franqueador é quem avalia se vale a pena abrir uma unidade naquele determinado local e se haverá público na região. Em outros casos, o escritório pode estar na periferia, mas a prestação do serviço acontece em zonas comercias, no endereço do cliente.

Eventualmente, há a necessidade de receber um cliente ou um fornecedor em casa. Nessa hora é preciso alguns cuidados especiais com a organização e higiene do espaço. O diretor da Francap recomenda que o local de trabalho seja tratado como um escritório e tenha a aparência de uma empresa.

"O empreendedor não pode atender um cliente sentado na cama. Ele pode fazer uma sala de reuniões em uma parte isolada da casa e parecer o menos caseiro possível."

Veja mais

Hospedagem: UOL Host