UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

Empreendedorismo

04/10/2012 - 06h00

Pequena Santa Rita do Sapucaí (MG) desponta como polo tecnológico

Afonso Ferreira
Do UOL, em São Paulo
  • Santa Rita do Sapucaí (MG) abriga incubadoras, centro universitário e empresas de tecnologia

    Santa Rita do Sapucaí (MG) abriga incubadoras, centro universitário e empresas de tecnologia

Um importante polo de tecnologia e empreendedorismo no país surge numa cidade com apenas 37,7 mil habitantes, segundo o Censo 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas). Santa Rita do Sapucaí – no sul de Minas Gerais, próxima da divisa com São Paulo – já é conhecida como “Vale da Eletrônica” e destaca-se na produção eletroeletrônica e na área de informática.

A cidade oferece infraestrutura e oportunidades para os que desejam abrir uma empresa na área de tecnologia. São duas incubadoras de negócios em funcionamento, uma ligada à prefeitura e outra ao Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações) e mais uma em implantação, que será gerida pela FAI - Centro de Ensino Superior em Gestão, Tecnologia e Educação.

O empresário Marcos Vilela, 60, diretor geral da Leucotron, empresa da área de telecomunicações, afirma que quando começou o negócio, há 29 anos, era difícil encontrar fornecedores na região. A empresa era dependente das grandes cidades. Com a evolução do polo eletroeletrônico, a carência foi suprida e as vantagens são notáveis. "Hoje, por conta das instituições de ensino que temos, é muito mais fácil encontrar profissionais qualificados."

Longe dos problemas comuns às grandes metrópoles, Vilela diz que a qualidade de vida é melhor no interior. A facilidade para se deslocar dentro da cidade e a possibilidade de almoçar diariamente com a família são os principais benefícios destacados pelo empresário. "Estar próximo da família é algo que o pessoal daqui valoriza bastante."

  • Divulgação

    Incubadora municipal de empresas de Santa Rita do Sapucaí (MG)

Os dados sobre negócios no município já impressionam. De acordo com o Sindvel (Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Vale da Eletrônica), Santa Rita do Sapucaí abriga cerca de 150 empresas no setor. Juntas, elas produzem, aproximadamente, 13 mil produtos diferentes, geram 12 mil empregos e faturaram R$ 1,7 bilhão em 2011.

Segundo o secretário de ciência, tecnologia, indústria e comércio da cidade, Pedro Sérgio Monti, as três instituições de ensino – Inatel, FAI e ETE (Escola Técnica de Eletrônica) – atraem jovens, inclusive de outras regiões, para a cidade. “Quem vem estudar aqui, logo quer abrir sua empresa. As pessoas são ‘contaminadas pelo espirito empreendedor’ desenvolvido nas instituições”, diz.

Empresas têm facilidades para se instalar

A prefeitura local concede uma série de benefícios para as empresas se instalarem no município. São quatro linhas de incentivo: serviços de infraestrutura para a construção da sede própria (remoção de entulho, terraplanagem etc.); doação de terreno; redução de impostos municipais (IPTU e ISS) e desconto de até 70% no aluguel de galpões industriais. Nos dois últimos casos, o benefício é por tempo determinado.

Além disso, a cidade conta com um condomínio empresarial de 12,5 mil m2 em um terreno público. Hoje, são 16 empresas instaladas no local. “Todo este esforço tem a finalidade de atrair novas empresas e fazer com que as incubadas permaneçam na cidade”, declara o secretário.

Município precisa de mais investimentos, diz consultor

No entanto, para o consultor de negócios Sidney Severini Júnior, a cidade poderia ser ainda mais reconhecida no cenário nacional se houvesse uma política pública maior para atração de empresas de médio porte no município.

Segundo o consultor, os governos municipal e estadual precisam unir forças com a iniciativa privada para conseguir mais recursos. “Acredito que deveria haver uma política pública para expandir o perímetro urbano e atrair mais jovens empreendedores, mais empresas de médio porte e aumentar a sinergia da cidade”, afirma.

  • Divulgação

    Santuário de Santa Rita de Cássia, padroeira de Santa Rita do Sapucaí (MG)

A prefeitura de Santa Rita do Sapucaí detém a posse de um terreno de 630 mil m2 de área útil, próximo à Rodovia Fernão Dias. A ideia é transformar o espaço em uma nova área industrial. Porém, de acordo com o secretário Pedro Sérgio Monti, o orçamento do município não permite que obras de arruamento, iluminação e infraestrutura sejam feitas no curto prazo com recursos próprios.

Festas populares são famosas

Nem só de tecnologia vive Santa Rita do Sapucaí. A cidade tem um dos carnavais de rua mais famosos do sul de Minas Gerais. São sete escolas de samba e dois blocos tradicionais: o Ride Palhaço e os Democráticos. O público varia entre 15 mil e 20 mil pessoas, segundo a secretária de esporte, cultura, lazer e turismo, Rosângela Maria Vilela da Costa.

No mês de maio, anualmente, é celebrada a Festa de Santa Rita de Cássia, padroeira da cidade. As ruas são tomadas por barracas ambulantes e o público participante é equivalente ao do Carnaval. “Por mais que tenhamos tecnologia, ainda somos uma cidade pequena do interior”, diz a secretária.

Veja mais

Hospedagem: UOL Host