UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

Empreendedorismo

11/10/2012 - 06h00

Abrir franquia de financeiras custa a partir de R$ 19 mil

Larissa Coldibeli
Do UOL, em São Paulo

Com a expansão da oferta de crédito no Brasil, abrir uma agência para intermediar crédito é uma opção de negócio para o empreendedor que já tem alguma experiência no mercado financeiro. As franquias do setor têm parceria direta com bancos por causa do alto volume negociado, o que facilita o dia a dia da operação.

Para ter um negócio no setor, não é necessário muito capital, já que o papel do estabelecimento é apenas fazer a ponte entre o cliente e a instituição financeira. O investimento inicial para uma franquia da Health Cred, com taxa de franquia, custos de instalação e capital de giro, é R$ 19 mil. Para uma unidade da Loja do Crédito é R$ 30 mil, para Vazoli é R$ 40 mil, para Cred Fácil é R$ 89 mil e para Federal Invest é R$ 367 mil.

Conheça franquias de intermediadoras de crédito

Franquias Investimento inicial (taxa de franquia + custos de instalação + capital de giro) Faturamento mensal médio Lucro mensal médio Prazo de retorno do investimento
Health Cred - financiamento para tratamento médico e odontológico R$ 19 mil R$ 13 mil R$ 5 mil De 12 a 24 meses
Loja do Crédito - financiadora para para micro, pequenas e médias empresas R$ 30 mil R$ 15 mil R$ 4,5 mil De 12 a 24 meses
Vazoli - crédito para pessoa física R$ 40 mil R$ 60 mil R$ 18 mil De 18 a 24 meses
Cred Fácil - empréstimos e financiamento para pessoa pessoa física R$ 89 mil R$ 200 mil R$ 23 mil De 12 a 18 meses
Federal Invest - antecipação de crédito para micro e pequenos empreendedores R$367 mil R$ 625 mil R$ 24 mil De 6 a 12 meses

Miguel Ribeiro de Oliveira, diretor-executivo de estudos financeiros da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), diz que o mercado é promissor e que os principais clientes são pessoas das classes C, D e E.

"Ainda existe muita gente sem acesso a crédito. Para os bancos, custa caro e leva tempo criar uma estrutura para atender essas pessoas. Esses estabelecimentos funcionam como ponto de vendas dos serviços de bancos", afirma.

Cenário econômico favorece, mas é preciso estar presente no negócio

  • Divulgação

    Franquia Vazoli tem investimento inicial a partir de R$ 40 mil

O lucro do empreendedor vem da comissão paga pelo banco por cada transação. Eric Vaz de Lima, diretor da Vazoli, diz que recentes intervenções do Banco Central contribuem para a profissionalização do setor e alavancagem dos negócios.

"A queda dos juros é positiva porque aumenta o volume negociado. Também foi estipulado um teto para comissões, o que evita a entrada de aventureiros no mercado e tira os informais. Antes, qualquer pessoa queria intermediar as negociações por causa da comissão. Agora, a concorrência está menor", afirma.

Lima diz que para ter sucesso com uma franquia deste setor é importante que o empreendedor participe da operação. "Tem que estar presente no negócio, investir em propaganda e treinamentos e oferecer bom atendimento. Muitos clientes preferem a financeira ao banco por causa do atendimento personalizado."

É no atendimento e no treinamento de pessoal que o empreendedor deve redobrar a atenção, pois trata-se de um segmento delicado no trato com os consumidores.

No Procon-SP, por exemplo, a maioria das queixas contra financiadoras é relativa a contratos (não cumprimento, alteração, transferência, irregularidade, rescisão, entre outros), cobranças indevidas e consumidor negativado indevidamente nos órgãos de defesa do consumidor.

É importante ser transparente com o cliente, passar as informações corretas em todas as operações e trabalhar com seriedade para que a empresa não sofra reclamações nos órgãos de defesa do consumidor. 

"Este mercado requer conhecimento. O ideal é que essas empresas tenham parceria com vários bancos para que o cliente possa comparar as taxas. A ideia é ser um facilitador", diz o diretor da Anefac.

Veja mais

Hospedagem: UOL Host