UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

29/09/2006 - 19h02

Bônus de 10 anos da Petrobras encontram forte demanda

(Texto acrescido de informações sobre fechamento da operação)

Por Marcelo Mota e Elzio Barreto

SÃO PAULO, 29 de setembro (Reuters) - A Petrobras <PETR4.SA> vendeu nesta sexta-feira 500 milhões de dólares em bônus com prazo de 10 anos. Conforme fontes próximas à operação, os papéis encontraram forte demanda e foram vendidos em poucas horas.

O volume vendido é metade do que estava em estudo pela estatal, mas os bancos que atuaram na operação anteciparam que a oferta não seria elevada. O lançamento dos papéis foi liderado pelos bancos UBS e Morgan Stanley.

Na colocação, os bônus foram vendidos a 99,557 por cento do valor de face e pagaram rendimento (yield) de 6,185 por cento ao ano, com juro (cupom) de 6,125 por cento ao ano. Mas a forte procura já fazia os papéis serem negociados com prêmio no mercado secundário, segundo operador da tesouraria de um banco brasileiro.

"O papel evaporou", disse ele, surpreso com a velocidade com que a venda foi realizada. Segundo uma fonte que participou da colocação dos bônus, a demanda chegou a aproximadamente seis vezes a oferta.

O rendimento pago no lançamento foi equivalente a 155 pontos-básicos sobre os títulos do Tesouro dos Estados Unidos de prazo equivalente. Conforme cláusula desses bônus, a Petrobras pode recompra-los caso atinjam 25 pontos-básicos de spread sobre os 'Treasuries'.

Em entrevista à Reuters na quinta-feira, o diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, disse que os próximos lançamentos de dívida da companhia teriam como objetivo fincar novas referências para a curva de papéis da empresa ou reduzir o custo de dívidas já contraídas.

Segundo Barbassa, a Petrobras não precisa captar recursos até pelo menos 2008 e, se o preço do petróleo continuar acima das expectativas da empresa, nem depois disso.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host