UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

06/10/2006 - 18h27

PANORAMA2-Emprego nos EUA preocupa, mas perdas diminuem à tarde

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 6 de outubro (Reuters) - Os dados de emprego dos Estados Unidos influenciaram negativamente os mercados na sexta-feira e renovaram preocupações com o ritmo de crescimento do país. Mas os ativos reduziram as perdas no final do dia e terminaram com pouca oscilação.

A Bolsa de Valores de São Paulo encerrou praticamente estável, depois de cair pouco mais de 1 por cento pela manhã. O dólar fechou com valorização de 0,19 por cento, ante avanço de 0,51 por cento na máxima do dia.

Nos EUA, as bolsas de valores também minimizaram a queda no fim do pregão, e o índice Dow Jones interrompeu a seqüência de três valorizações que o havia colocado em nível recorde de alta.

O Departamento de Trabalho norte-americano informou que foram abertos 51 mil postos de trabalho em setembro, ante expectativa de 125 mil novas vagas. Os dados de agosto, entretanto, foram fortemente revisados para cima.

Os sinais enviados pelo relatório foram divergentes. Ao mesmo tempo que o Federal Reserve não teria motivos para subir mais os juros, diante da fraqueza no mercado de trabalho, as revisões de agosto mostram que um corte no juro não deveria acontecer tão cedo quanto alguns investidores imaginavam.

"Todo o relatório de emprego foi um conjunto de alguma forma misto", disse Neil Wolfson, diretor-financeiro da Wilmington Trust Investment Management, em Nova York.

"É um cenário de pouso suave que o mercado basicamente está contando. Eu acredito que a economia vai desacelerar, mas não entrará em recessão", completou.

O feriado nos EUA na segunda-feira, que fechará os mercados de bônus, ajudou a enxugar os negócios à tarde. Wall Street funciona normalmente na próxima sessão.

Na contramão da fraqueza da Bovespa, os papéis da Embraer <EMBR3.SA> subiram 1,18 por cento depois que a Northwest Arlines informou que fez pedido de compra de 36 aeronaves modelo Embraer 175.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,164 reais, com alta de 0,19 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário ficou em 1,88 bilhão de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em baixa de 0,10 por cento, a 37.940 pontos. O volume financeiro foi de 1,95 bilhão de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros recuou 0,51 por cento, a 19.380 pontos. Os principais destaques ficaram com Pão de Açúcar <CBD.N>, que caiu 3,87 por cento, e Votorantim <VCP.N>, com recuo de 2,18 por cento.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam sem tendência comum na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2007 se manteve em 13,68 por cento, e o DI janeiro de 2008 subiu de 13,41 para 13,42 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 130,688 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 6,401 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

O risco Brasil recuou 5 pontos, para 223 pontos-básicos. O EMBI+ cedeu 5 pontos, a 199 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuou e o rendimento subiu a 4,69 por cento, ante 4,61 por cento no final da quinta-feira.

(Com reportagem adicional de Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host