UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

09/10/2006 - 06h47

Análise de mercado: Debate eleitoral esquenta e ata do Fed é destaque

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 9 de outubro (Reuters) - A corrida presidencial começou a esquentar do final da semana para cá, com nova pesquisa para o segundo turno e debate dos candidatos na televisão, mas o mercado financeiro tende a permanecer bem morninho por causa de feriados.

Nesta segunda-feira, há um feriado parcial nos Estados Unidos em comemoração a Cristóvão Colombo. Os mercados de bônus permanecem fechados, embora as bolsas de valores funcionem normalmente.

O feriado pela padroeira do Brasil cai na quinta-feira, o que certamente esvaziará negócios domésticos no último pregão da semana.

O "tititi" nas mesas de ativos domésticos abre a semana com a diferença de 7 pontos percentuais em favor do presidente-candidato Luiz Inácio Lula da Silva sobre o adversário tucano Geraldo Alckmin. Pesquisa do Datafolha na noite da sexta-feira mostrou Lula com 50% das intenções de voto, contra 43% do concorrente.

Outro assunto recorrente são as percepções do debate promovido entre os candidatos pela TV Bandeirantes na noite passada.

Há argumentos que defendem ambos os lados, embora um termômetro mais efetivo do resultado das discussões deva ser conhecido na quinta-feira, data prevista para sair o levantamento eleitoral do Vox Populi.

Antes disso, porém, há o principal evento da agenda econômica da semana, que é a publicação da ata da última reunião do Federal Reserve em 20 de setembro.

Ávidos por mais indícios sobre o rumo do juro na maior economia global, investidores prometem esmiuçar o documento para identificar os próximos movimentos da autoridade monetária dos EUA.

Os últimos dados de emprego norte-americano na sexta-feira trouxeram dupla interpretação, porque foram fracos em setembro --o que descartaria motivos para nova elevação das taxas--, ao mesmo tempo que números de agosto foram fortemente revisados para cima e sugeriram que um esperado corte de juro deva estar mais longe do que os aplicadores calculavam.

Veja como encerraram os principais mercados na sexta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,164 reais, com alta de 0,19%. O volume de negócios no segmento interbancário ficou em US$ 1,88 bilhão.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em baixa de 0,10%, a 37.940 pontos. O volume financeiro foi de R$ 1,95 bilhão.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros recuou 0,51%, a 19.380 pontos. Os principais destaques ficaram com Pão de Açúcar <CBD.N>, que caiu 3,87%, e Votorantim <VCP.N>, com recuo de 2,18%.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam sem tendência comum na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2007 se manteve em 13,68%, e o DI janeiro de 2008 subiu de 13,41 para 13,42%.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 130,688% do valor de face, oferecendo rendimento de 6,401% ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

O risco Brasil recuou 5 pontos, para 223 pontos-básicos. O EMBI+ cedeu 5 pontos, a 199 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuou e o rendimento subiu a 4,69%, ante 4,61% no final da quinta-feira.

(Com reportagem adicional de Nathália Ferreira, em São Paulo, e Ricardo Amaral, em Brasília)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host