UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

05/01/2007 - 19h11

PANORAMA2-Commodities e aposta sobre juro dos EUA abalam mercado

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 5 de janeiro (Reuters) - Os mercados financeiros globais encerraram a semana com forte perda, diante de preocupações com um declínio generalizado das commodities e apostas de que o juro norte-americano deve ficar inalterado após dados fortes do mercado de trabalho.

A Bolsa de Valores de São Paulo teve nesta sexta-feira a maior queda diária desde junho do ano passado e voltou ao patamar de 42 mil pontos. O dólar subiu pelo terceiro dia consecutivo, para 2,153 reais.

As commodities estiveram sob forte pressão ao longo da semana, e o índice Reuters/Jeferries CRB <.CRB> chegou a cair ao menor nível em quase 23 meses. Os preços do petróleo acumularam queda de 9 por cento entre quarta e quinta-feiras, e não conseguiram se recuperar totalmente nesta sessão.

Em Nova York, o contrato para entrega em fevereiro <CLG7> virou e terminou o dia com alta, acima de 56 dólares por barril.

O comportamento das commodities pesou sobre as ações de petrolíferas, siderúrgicas e mineradoras em geral.

"A bolsa tem a dinâmica ligada à questão de commodities. E persiste a dúvida sobre (se essa recente queda) é só uma realização de fundos ou existe alguma coisa relacionada à redução de demanda", comentou Alexandre Sant'Anna, analista da ARX Capital Management.

Somado a isso, dados de emprego nos Estados Unidos chegaram a animar os mercados no começo do dia, com criação de vagas acima do esperado, mas a perspectiva de que o Federal Reserve não deve cortar o juro no primeiro trimestre preocupou investidores.

Os mercados emergentes foram afetados, já que juros maiores nos EUA reduzem a atratividade dos ativos considerados mais arriscados.

Mesmo com o dólar em alta, o Banco Central fez leilão de compra de moeda e aceitou cinco propostas. Na quinta-feira, as reservas chegaram ao maior nível histórico, de 86,9 bilhões de dólares.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,153 reais, com alta de 0,37 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário ficou em 1,95 bilhão de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em queda de 4,03 por cento, a 42.245 pontos. O volume financeiro foi de 4,103 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros caiu 3,21 por cento, a 21.531 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) subiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 avançou a 12,44 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 132,750 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 6,057 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil mostrava estabilidade, a 198 pontos-básicos. O EMBI+ subia a 176 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, cedia e o rendimento subia a 4,65 por cento, ante 4,61 por cento no final da quinta-feira.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host