UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

26/01/2007 - 18h45

PANORAMA2-Mercados se alinham à fraqueza externa após feriado

Por Daniela Machado

SÃO PAULO, 26 de janeiro (Reuters) - O mercado brasileiro alinhou-se ao cenário externo nesta sexta-feira, "tirando o atraso" pelo feriado de aniversário de São Paulo na véspera. A Bovespa caiu na esteira de Wall Street e o dólar acompanhou o movimento global de moedas, atento aos títulos do Tesouro norte-americano.

Os investidores aproveitaram o ambiente externo para embolsar lucros após quatro pregões de ganhos para o Ibovespa. No câmbio, o fluxo favorável de exportadores evitou um avanço maior da moeda norte-americana.

O rendimento dos Treasuries de 10 anos <US10YT=RR>, referência do mercado, alcançaram na quinta-feira o nível mais alto desde agosto.

Nesta sessão, o rendimento ensaiou nova alta de olho no avanço maior que o esperado nas encomendas de bens duráveis nos Estados unidos em dezembro. Mas no final da tarde mostrava-se praticamente estável, ao redor de 4,88 por cento.

Taxas altas dos Treasuries diminuem a atratividade de ativos de emergentes, considerados mais arriscados.

"Os mercados emergentes continuam bem comportados, apesar da fraqueza nos mercados acionários e um aumento do rendimento dos Treasuries", avaliou o BNP Paribas Brasil, em relatório.

"Com a reunião do Fomc na próxima semana e dados cruciais esperados nos EUA, essa resistência pode ser testada, embora o crescimento global continue dando sustentação no curto prazo."

No Brasil, o BNP destaca a divulgação da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) na quinta-feira, após o corte da Selic em 0,25 ponto percentual.

Nos EUA, as bolsas de valores mostravam pouco ânimo pouco antes do fechamento.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,139 reais, com alta de 0,23 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 2,69 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em baixa de 0,61 por cento, a 44.412 pontos. O volume financeiro foi de 2,88 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

Perto do fechamento, o índice de principais ADRs brasileiros avançava 0,70 por cento, aos 22.334 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) se alinharam à nova Selic, reduzida para 13 por cento ao ano na quarta-feira. O DI abril de 2007 avançou a 12,84 por cento, e o DI janeiro de 2008 subiu para 12,44 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, cedia levemente, para 131,438 por cento do valor de face no fim da tarde, oferecendo rendimento de 6,2 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil avançava 2 pontos, para 186 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 169 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, operava praticamente estável e o rendimento estava em 4,88 por cento.

(Com reportagem de Juliana Siqueira e Silivo Cascione; edição de Cesar Bianconi; Reuters Messenger: daniela.machado.reuters.com@reuters.net; +55 11 5644-7732))

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host