UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

06/02/2007 - 18h21

PANORAMA2-Dólar e risco deslizam; Bovespa esmorece após recorde

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 6 de fevereiro (Reuters) - O dólar e o risco Brasil alcançaram novos patamares mínimos nesta terça-feira, diante do otimismo de investidores estrangeiros com mercados emergentes. A Bovespa atingiu recorde, mas seguiu Wall Street e perdeu força no fechamento.

A moeda norte-americana encerrou no menor nível desde maio do ano passado, enquanto o risco-país chegou a cair para 177 pontos-básicos sobre os Treasuries pela manhã.

O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo renovou o recorde histórico durante os negócios, aos 45.485 pontos, mas acabou perdendo fôlego.

O otimismo com emergentes é amparado pela perspectiva de que o juro nos Estados Unidos não deve subir, após indicadores recentes mostrarem que as pressões inflacionárias estão diminuindo.

A decisão da agência de classificação de risco Fitch, na véspera, de colocar o Brasil em perspectiva positiva também contribuiu para animar os investidores.

"O ambiente é totalmente favorável, ambiente externo positivo, a perspectiva é de continuidade do fluxo (de recursos) forte, o ritmo da redução da Selic diminuiu, isso ainda eleva a atratividade dos juros brasileiros para o investidor estrangeiro", apontou Miriam Tavares, diretora de câmbio da AGK Corretora.

A queda contínua do dólar levantou expectativas no mercado de que o Banco Central possa reforçar sua atuação para conter o movimento. O BC promove leilões de compra de dólar no mercado à vista quase diariamente desde julho do ano passado.

A autoridade monetária chegou a aumentar o volume de compras no final da semana passada, mas não manteve o ritmo.

Além do cenário internacional favorável, operadores citam que os bancos vêm ampliando as posições vendidas em dólar.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,085 reais, com queda de 0,43 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 2,76 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 0,14 por cento, a 45.351 pontos. O volume financeiro foi de 3,67 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

Perto do fechamento, o índice de principais ADRs brasileiros avançava 0,54 por cento, aos 23.304 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria de contratos de depósito interfinanceiro (DI) caiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 recuou a 12,29 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 cedeu para 12,15 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 132,8 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 6,02 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava 2 pontos, para 180 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 166 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía a 4,77 por cento, ante 4,81 por cento no final da segunda-feira.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host