UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

14/02/2007 - 18h45

PANORAMA2-Bernanke patrocina recorde na Bovespa e dólar em baixa

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 14 de fevereiro (Reuters) - Veio do discurso do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, o gatilho para a melhora geral dos mercados financeiros, animados com a previsão de que a economia norte-americana terá crescimento estável e inflação mais comportada.

A Bolsa de Valores de São Paulo bateu novo recorde durante os negócios desta quarta-feira, superando 46 mil pontos. O Ibovespa desacelerou um pouco no fim da tarde, mas ainda assim registrou o maior nível em fechamento da história.

O dólar voltou a fechar abaixo de 2,10 reais, derrubado por fortes ingressos de recursos, mesmo com um leilão de compra de dólares pelo Banco Central.

Em depoimento ao Congresso norte-americano, seguido de sessão de perguntas, Bernanke indicou que a economia dos Estados Unidos vai crescer de forma moderada em 2007 e 2008 e disse ver sinais de que as pressões inflacionárias começam a diminuir.

Os comentários impulsionaram Wall Street e os mercados futuros dos EUA ampliaram a chance de um corte do juro pelo Fed no fim do ano.

"Como (os investidores) acham que a economia americana está relativamente tranquila, a tendência é de (aposta em) títulos de países emergentes", resumiu Paulo Fujisaki, analista de mercado da corretora Socopa.

O bom desempenho da bolsa paulista também tem atraído investidores estrangeiros, o que reforça o fluxo de entrada de dólares no mercado de câmbio, acrescentou Fujisaki.

Dados do BC mostraram que o fluxo cambial está positivo nos primeiros sete dias úteis de fevereiro em 2,829 bilhões de dólares, com saldo positivo nas operações comerciais e também nas financeiras.

A Bovespa registra saldo positivo de estrangeiros de 210,9 milhões de reais em fevereiro, até o dia 9. O destaque do dia ficou para o setor de siderurgia e mineração, diante de expectativas de consolidação e preços maiores.

Bernanke volta a falar ao Congresso dos EUA na quinta-feira.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,092 reais, com queda de 0,81 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 2,66 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 1,77 por cento, a 45.995 pontos. O volume financeiro foi de 14,3 bilhões de reais, o mais elevado da bolsa paulista e inflado pelo vencimento de índice futuro.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

Perto do fechamento, o índice de principais ADRs brasileiros avançava 2,1 por cento, aos 23.370 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) caíram na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 cedeu a 12,13 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 recuou para 11,94 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 133,3 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,95 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil tinha alta de 3 pontos, para 180 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 167 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía para 4,74 por cento, ante 4,81 por cento no final da terça-feira.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host