UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

21/02/2007 - 18h23

Bovespa bate recorde em pontos e dólar fecha na menor cotação em 9 meses

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 21 de fevereiro (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em nível recorde e o dólar cravou novo patamar mínimo em nove meses na retomada dos negócios após o feriado de Carnaval.

Nesta quarta-feira, o mercado brasileiro retomou os negócios às 13h e o pregão mais curto afetou o volume financeiro.

No câmbio, o volume ficou abaixo de US$ 2 bilhões, comparado a uma média diária de quase US$ 3 bilhões na semana passada. A liquidez menor ajudou a cotação a voltar ao menor nível desde maio do ano passado.

"Quando não tem movimento, qualquer operação acaba distorcendo (a cotação)", comentou Mário Battistel, diretor de câmbio da corretora Novação.

A Bovespa iniciou o pregão em baixa, depois de dados mostrarem inflação acima do esperado nos Estados Unidos em janeiro, reforçando a possibilidade de que o juro por lá não seja reduzido em breve.

Mas o setor de siderurgia e mineração ajudou a Bolsa paulista a entrar no campo positivio, com a valorização dos preços de metais no mercado internacional. As ações da Companhia Vale do Rio Doce subiram 2%.

O giro financeiro da Bolsa ficou em R$ 2,2 bilhão, ante média diária de cerca de R$ 3 bilhões no ano.

No fim da tarde, o Federal Reserve divulgou a ata de sua última reunião. O documento mostrou que membros do BC norte-americano acreditam que as perspectivas para o núcleo da inflação melhoraram, mas ainda não estavam certos sobre uma tendência firme de queda.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

Câmbio

O dólar terminou a R$ 2,078, com queda de 0,67%. O volume de negócios no segmento interbancário ficou em US$ 1,94 bilhão.

Bolsa

A Bovespa encerrou em alta de 0,53%, a 46.090 pontos, o maior patamar de fechamento da história. O volume financeiro foi de R$ 2,2 bilhões.

ADRs brasileiros

Perto do fechamento, o índice de principais ADRs brasileiros subia 0,11%, aos 23.326 pontos.

Juros

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) recuou na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 caiu a 12,05%, enquanto o DI janeiro de 2009 cedeu para 11,8%.

Global 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, mostrava estabilidade, a 133,8% do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,88% ao ano.

Risco-país

No final da tarde, o risco Brasil recuava 2 pontos, para 179 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 167 pontos-básicos.

Tresuries de 10 anos

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava levemente e o rendimento subia a 4,69%, ante 4,68% no final da terça-feira.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host