UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

28/02/2007 - 18h36

PANORAMA2-Mercados se recuperam sem abandonar cautela externa

Por Daniela Machado

SÃO PAULO, 28 de fevereiro (Reuters) - A forte turbulência da véspera apagou boa parte dos ganhos acumulados pelos ativos brasileiros em fevereiro, apesar de uma recuperação nesta quarta-feira.

Com volume de negócios superior a 6,5 bilhões de dólares, o mercado de câmbio encerrou o dia praticamente estável. No mês, a queda acumulada pelo dólar minguou a 0,14 por cento. Sem contar a sessão anterior, tumultuada por preocupações sobre os EUA e a China, o recuo era de quase 2 por cento.

A Bovespa subiu mais de 1,5 por cento, amenizando um pouco a queda no mês, que foi de 1,68 por cento. O risco Brasil, após decolar 20 pontos na terça-feira, voltou a cair abaixo de 200 pontos-básicos nesta sessão.

"É pouco provável que os detonantes da corrente de vendas reflitam-se em mudanças fundamentais na situação de financiamento mundial", avaliou o BBVA em relatório nesta quarta-feira. "Como tal, é provável que sejam passageiros."

Para o banco, a principal preocupação é com a saúde da economia norte-americana, embora o temor de medidas do governo chinês que possam esfriar a atividade também tenha azedado o humor dos investidores.

Os investidores digeriram ainda a confirmação de um crescimento inferior a 3 por cento no Brasil em 2006 e uma revisão para baixo no Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano do último trimestre do ano passado.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,121 reais, com variação positiva de 0,05 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário atingiu 6,6 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 1,73 por cento, a 43.892 pontos. O volume financeiro foi de 4,64 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros subiu 1,42 por cento, aos 21.682 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria de contratos de depósito interfinanceiro (DI) subiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 avançou a 12,15 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 subiu para 11,96 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 133,313 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,93 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil caía 12 pontos, para 192 pontos-básicos. O EMBI+ recuava também 12 pontos, para 181 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O rendimento dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, era de 4,56 por cento.

(Reportagem adicional de Nathália Ferreira e Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host