UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

01/03/2007 - 08h28

PANORAMA1-Dado de inflação nos EUA deve ditar humor do mercado

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 1o de março (Reuters) - Ainda pisando em ovos, os investidores vão olhar com muita atenção os dados econômicos que serão divulgados nos Estados Unidos nesta quinta-feira --principalmente os de inflação-- para qualquer sinal que comprove ou atenue os temores sobre crescimento que fizeram os mercados globais terem o pior dia em anos na terça-feira.

"O que aconteceu (terça) refletiu uma deterioração de curto prazo no sentimento do investidor e uma proteção do lucro, certamente não uma mudança nas perspectivas dos fundamentos globais e... dos fundamentos de mercados emergentes", afirmou a corretora Merrill Lynch em relatório. Apesar disso, a instituição disse que ainda não voltará às compras: acha mais prudente esperar.

O principal dado do dia será o relatório de renda pessoal, que inclui o núcleo do PCE --uma das medidas de preços preferidas do Federal Reserve. A expectativa é que o indicador tenha avançado 0,2 por cento em janeiro, acima do 0,1 por cento de dezembro, de acordo com estimativa de 54 analistas.

Atenção também para os dados de gastos com construção e do setor manufatureiro, que ajudarão a ajustar o humor do mercado.

"Acho que até sexta-feira que vem (9 de março), os dados analisados em conjunto vão dar um indicativo se tem alguma possibilidde de modificação de cenário", disse Andrès Kikuschi, analista de renda variável da corretora Link.

No Brasil, a agenda conta com IPC-S --que subiu 0,34 por cento em fevereiro--, balança comercial e atividade na indústria de São Paulo. Esta última será um termômetro de como está a recuperação da economia, depois que dados um pouco acima do esperado do PIB, divulgados na véspera, incentivaram melhora de algumas previsões para 2007. [ID:nN28304513]

Entre as notícias coporativas, a Natura <NATU3.SA> divulgou na noite da véspera queda no lucro do trimestre, mas aumento do ganho no ano.[ID:nN28315233]

A AmBev <AMBV4.SA>, por sua vez, divulgou nesta quinta-feira um aumento de 69,4 por cento em seu lucro líquido do quarto trimestre de 2006 [ID:nN01264993]. A Suzano Papel e Celulose <SUZB5.SA> também anuncia nesta quinta seu balanço do último trimestre do ano passado.

Já a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) disse que decide até 13 de março se aceita ou não o recurso da Arcelor Mittal sobre a oferta a minoritários da Arcelor Brasil <ARCE3.SA>.

Para ler a agenda do dia, clique [nN28249514]

Veja como encerraram os principais mercados na terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,121 reais, com variação positiva de 0,05 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário atingiu 6,6 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 1,73 por cento, a 43.892 pontos. O volume financeiro foi de 4,64 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros subiu 1,42 por cento, aos 21.682 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria de contratos de depósito interfinanceiro (DI) subiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 avançou a 12,15 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 subiu para 11,96 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 133,313 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,93 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil caía 12 pontos, para 192 pontos-básicos. O EMBI+ recuava também 12 pontos, para 181 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O rendimento dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, era de 4,56 por cento.

(Reportagem adicional de Nathália Ferreira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host