UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

05/03/2007 - 18h24

Bovespa cai com tensão global; dólar se "comporta"

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 5 de março (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo sucumbiu a mais um dia de mau humor nos mercados acionários globais e caiu 2,8 por cento nesta segunda-feira. O dólar ficou "mais comportado" e, com a atuação de exportadores, subiu menos de 0,2 por cento.

Os investidores seguiram reduzindo a exposição a ativos arriscados, o que provocou declínio nas bolsas de valores latino-americanas. As praças acionárias na Europa e na Ásia também fecharam no vermelho.

"Esse medo de crise no mundo está fazendo o estrangeiro vender (ações). Como sempre, ele vende onde tem 'gordura' e liquidez. E, dos emergentes, o país de maior liquidez é o nosso, então sempre sofre mais", afirmou Carlos Alberto Ribeiro, diretor da Novação Distribuidora.

Entre os principais temores, está o de uma desaceleração muito forte da economia norte-americana. A valorização do iene também preocupa, já que leva ao desmonte de carry trade, operação de arbitragem em que o investidor se financia em moeda de baixo custo para aplicar em ativos de alto rendimento.

A duração do ajuste dependerá do prolongamento das dúvidas sobre a economia dos EUA, segundo analistas. Com isso, os indicadores econômicos ganham ainda mais importância.

Para Vladimir Caramaschi, economista-chefe da Fator Corretora, "se os indicadores forem positivos, sinalizarem que (os EUA) não estão caminhando para uma desaceleração excessiva ou até uma recessão", a turbulências vai ser passageira.

No mercado doméstico de câmbio, porém, a turbulência tem sido menor. Isso porque ainda não há percepção de que os fortes ajustes do mercado terão impacto na economia real, explicou Caramaschi. A atuação de exportadores, vendendo dólares, também limita a alta da moeda norte-americana.

"Pode ter uma valorização mais acentuada caso a gente caminhe para uma turbulência mais prolongada, ou se os preços de commodities começarem a sofrer demais", avaliou o economista.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,135 reais, com alta de 0,14 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 2,79 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em baixa de 2,81 por cento, a 41.179 pontos. O volume financeiro foi de 3,73 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros caiu 2,45 por cento, a 20.449 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em baixa na Bolsa de Mercadorias & Futuros, mas as projeções de virada de ano subiram. O DI janeiro de 2008 avançou a 12,14 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 foi a 12,12 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 133,06 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,96 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia 4 pontos, para 205 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 196 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, operava praticamente estável, com rendimento de 4,50 por cento.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host