UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

06/03/2007 - 16h19

Gestor de US$ 32 bi em emergentes mantém compra de ações

SÃO PAULO, 6 de março (Reuters) - O gestor de um dos maiores fundos de ações de emergentes Mark Mobius minimizou nesta terça-feira o recuo do mercado acionário na China e disse ter comprado ações com a oportunidade criada após a recente queda dos mercados.

Mobius, que administra 32 bilhões de dólares em ações de emergentes na Templeton Asset Management, comprou ações em Taiwan, Turquia, Brasil, México, Rússia e Índia.

"No caso da China, o mercado lá está sobrevalorizado, não me preocuparia uma queda de 20 a 30 por cento", disse a jornalistas no lançamento do escritório brasileiro da Franklin Templeton Investments.

China, Brasil, Índia e outros mercados emergentes têm mais capacidade de enfrentar uma possível desaceleração nos Estados Unidos, porque aproveitaram o aumento do fluxo de capitais para elevar as reservas internacionais, disse Mobius.

Para ele, os temores de uma desaquecimento da economia dos EUA são exagerados.

"Era para os Estados Unidos estarem em recessão há quatro anos, e ainda estamos esperando. Eu hesitaria em dizer que os Estados Unidos estão a caminho de uma recessão agora."

CRESCIMENTO BRASILEIRO

Todos os mercados emergentes estão crescendo e a fraca expansão brasileira "é uma grande preocupação, a maior de todas (em relação ao país)", afirmou Mobius.

A economia brasileira, que cresceu 2,9 por cento em 2006, precisa se expandir a uma taxa média de 7 a 8 por cento ao ano para resolver os problemas sociais. Para alavancar a expansão, o governo precisa reduzir impostos e simplificar as regras de investimento.

Mobius disse que seus investimentos no Brasil estão principalmente concentrados em dois setores: matérias-primas, com ações de siderúrgicas locais e da Companhia Vale do Rio Doce <VALE5.SA>, e bancos.

A estratégia funciona como um hedge porque as matérias-primas se beneficiam das exportações e dos crescentes preços das commodities, enquanto os bancos "refletem a economia real e estão andando bem", disse.

Mobius também afirmou que vê "grande oportunidade" no setor de agricultura e alimentos no Brasil.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host