UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

12/03/2007 - 16h50

Para Countrywide, problemas em setor subprime podem afetar ganho

Por Jonathan Stempel e Dan Wilchins

NOVA YORK, 12 de março (Reuters) - A Countrywide Financial <CFC.N>, a maior casa de hipotecas dos EUA, afirmou nesta segunda-feira que as turbulências no mercado de créditos de alto risco, chamado subprime, podem prejudicar o lucro da empresa no curto prazo. A companhia ponderou que os vencimentos atrasados se estabilizaram no mês passado.

As ações da Countrywide cediam 1,40 dólar, ou 3,9 por cento, para 34,70 dólares nesta tarde.

A empresa informou que 4,71 por cento dos empréstimos estavam pelo menos 30 dias atrasados, o mesmo que em janeiro e o segundo maior nível dos últimos cinco anos. No mesmo período do ano passado, o percentual era de 4,29 por cento. A Countrywide afirmou também que aumentou as exigências para empréstimos.

Muitas instituições, especialmente as do setor de alto risco, ou subprime, como a New Century Financial <NEW.N>, têm enfrentrado prejuízos crescentes à medida que os defaults aumentam. Mais de 20 empresas de crédito subprime deixaram a indústria no último ano. Leia também: [nN12343002]

"Estamos mais preocupados que a fraqueza tenha se espalhado para outros setores do mercado de empréstimos imobiliários residenciais", escreveu o analista do Wachovia Capital Markets LLC Jim Shanahan. Ele reduziu a avaliação da Countrywide para "abaixo da média" do mercado, de uma classificação "na média" do mercado.

David Sambol, vice-presidente de operações da Countrywide, disse em comunicado que a direção implementou mudanças na política de concessão de empréstimos para mitigar exposições futuras.

Sambol relatou que a Countrywide deve se beneficiar à medida que competidores mais fracos deixem o mercado, mas "pode experimentar volatilidade nos ganhos no curto prazo" durante as turbulências.

A Countrywide é a quarta maior concessora de empréstimos subprime.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host