UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

19/03/2007 - 17h25

Bom humor externo anima Brasil e bônus Global 40 tem recorde

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 19 de março (Reuters) - Os ativos brasileiros iniciaram a semana com ganhos expressivos, acompanhando a melhora no cenário internacional em um dia de agenda econômica fraca. O bônus brasileiro Global 40 alcançou preço recorde.

O dólar recuou a R$ 2,078 nesta segunda-feira, voltando a ser negociado perto do menor nível desde maio do ano passado. A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em alta de mais de 2%, influenciada também pelo exercício de opções e pelo acordo de compra dos ativos do grupo Ipiranga.

Em Nova York, as Bolsas de Valores fecharam em alta, com notícias de fusões e aquisições impulsionando as ações do setorfinanceiro.

Antes do início do pregão, Braskem, Petrobras e o grupo Ultra anunciaram acordo conjunto para compra dos ativos da Ipiranga por cerca de US$ 4 bilhões.

As ações da Braskem lideraram a alta do Ibovespa, com ganho de quase 16%, enquanto as preferenciais da Ipiranga Petroquímica tiveram a maior queda do índice, com recuo de 5,4%.

O volume financeiro da Bolsa paulista superou R$ 4 bilhões, inflado pelo exercício de opções, que movimentou R$ 1,184 bilhão.

O mercado de câmbio monitorou o bom desempenho das praças acionárias globais e o fluxo de ingressos permitiu que o dólar recuasse.

A agenda econômica do dia foi fraca e contribuiu para a tranquilidade nos mercados. Mas a semana reserva dados importantes sobre o mercado imobiliário dos Estados Unidos —que atrai atenção dos investidores por problemas no setor de financiamento imobiliário de alto risco—, além da reunião do Federal Reserve.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:

CÂMBIO

O dólar terminou a R$ 2,078, com queda de 0,72%. O volume de negócios no segmento interbancário foi de R$ 3,019 bilhões.

BOLSA

A Bovespa encerrou em alta de 2,3%, a 43.712 pontos. O volume financeiro foi de R$ 4,29 bilhões.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros avançou 2,42%, aos 22.062 pontos. Entre os destaques, os ADRs da Braskem subiram 16,5%.

JUROS

A maioria de contratos de depósito interfinanceiro (DI) caiu na Bolsa de Mercadorias Futuros. O DI janeiro de 2008 ficou em 12,05%, enquanto o DI janeiro de 2009 recuou a 11,8%.

GLOBAL 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, atingiu preço recorde a 134,25% do valor de face, oferecendo rendimento de 5,79% ao ano.

RISCO-PAÍS

No final da tarde, o risco Brasil recuava 6 pontos, para 185 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 178 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia a 4,57%, ante 4,55% no final da sexta-feira.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host