UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

22/03/2007 - 18h02

PANORAMA2-Após euforia da véspera, mercados optam pela cautela

Por Vanessa Stelzer

SÃO PAULO, 22 de março (Reuters) - Acompanhando os mercados externos, os ativos brasileiros encerraram a quinta-feira mais cautelosos. Os investidores abrandaram a euforia da véspera, resultante da avaliação de que o Federal Reserve poderia cortar o juro norte-americano em breve.

Já o risco Brasil, em queda durante o dia todo, atingiu nova mínima histórica, a 174 pontos-básicos sobre os Treasuries.

O dólar iniciou o dia em baixa, perto do menor nível em seis anos, o que atraiu compradores, levando a moeda a terminar o dia quase estável. A Bolsa de Valores de São Paulo interrompeu três dias de alta, com os investidores realizando lucros.

Em Nova York, o Nasdaq <.IXIC> caiu e o Dow Jones <.DJI> teve pequena alta depois de operar no vermelho durante boa parte do pregão.

"Ontem, uma mudança no comunicado do Fed levou a um forte rali dos ativos no mundo. Embora os investidores devam celebrar a menor possibilidade de alta de juro (nos EUA), é importante notar que os indicadores econômicos norte-americanos terão um papel maior nos movimentos diários dos mercados", avaliou Giovanna Rocca, economista do Unibanco, em nota.

Na Bovespa, os destaques de queda foram as ações da Arcelor Brasil <ARCE3.SA>, em baixa de 5,8 por cento, refletindo ajustes do mercado à decisão da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que aceitou a forma de cálculo proposta pela Arcelor Mittal para aquisição das ações de minoritários da Arcelor Brasil, mas determinou que o preço da oferta seja maior.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quinta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,061 reais, com variação positiva de 0,05 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 2,994 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em baixa de 0,45 por cento, a 45.424 pontos. O volume financeiro alcançou 3,59 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros declinou 0,37 por cento, para 22.967 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) caiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 ficou estável, a 12,03 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 cedeu a 11,65 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, mostrava estabilidade no final da tarde, a 134,750 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,72 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava 6 pontos, para 176 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 171 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 4,58 por cento, ante 4,54 por cento no final da quarta-feira.

(Reportagem adicional de Nathália Ferreira e Silvio Cascione)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host