UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

23/03/2007 - 17h24

PANORAMA2-Cautelosos, mercados fecham com variação discreta

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 23 de março (Reuters) - Os mercados financeiros encerraram a sexta-feira com discreta variação. Os investidores adotaram uma postura mais cautelosa depois da euforia do começo da semana.

Na quarta-feira, o comunicado do Federal Reserve divulgado junto com a decisão sobre o juro norte-americano arrematou três dias de forte desempenho dos ativos ao reforçar apostas em um corte da taxa em breve.

Mas os investidores passaram a questionar quando viria a redução. Como ainda há incertezas sobre o crescimento da maior economia do mundo, optaram pela cautela nesta sexta-feira.

"(O mercado) deu aquela esticada forte que, para mim, foi uma interpretação exagerada e agora está ajustando um pouco", comentou Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros.

O avanço dos preços internacionais do petróleo impulsionou as ações de energia e contribuiu para que as bolsas não caíssem.

Entre os fatores que elevaram o preço do barril do petróleo estavam notícias sobre a captura de soldados britânicos por forças do Irã, durante uma operação em águas iraquianas.

No mercado de câmbio, ingressos de recursos compensaram a fraqueza no cenário externo e permitiram que o dólar terminasse praticamente estável, após subir 0,34 por cento na máxima do dia.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,062 reais, com variação positiva de 0,05 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 3,13 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 0,24 por cento, a 45.532 pontos. O volume financeiro foi de 2,57 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros subiu 0,35 por cento, aos 23.047 pontos. O destaque ficou com Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) <SID.N>, com alta de 4,56 por cento.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) avançou na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 fechou estável, a 12,03 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 subiu a 11,69 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava levemente no final da tarde, para 134,688 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,73 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava 4 pontos, para nova mínima histórica, a 172 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 168 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia a 4,62 por cento, ante 4,59 por cento no final da quinta-feira.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host