UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

27/03/2007 - 17h35

PANORAMA2-Confiança dos EUA dá o tom mas mercado quer mais dados

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 27 de março (Reuters) - À espera de mais dados sobre a economia norte-americana, os mercados financeiros optaram pela cautela nesta terça-feira e encerraram no campo negativo.

A agenda do dia foi escassa e se resumiu a uma leitura mais fraca que o esperado sobre a confiança do consumidor nos Estados Unidos.

Junto com preocupações sobre o mercado imobiliário norte-americano e a firmeza nos preços internacionais de petróleo, o número fez as bolsas de valores fecharem em queda aqui e em Nova York.

O efeito do dado de confiança sobre o câmbio foi mais limitado, e o dólar teve alta discreta. Os volumes financeiros também ficaram abaixo da média.

"A atividade vai continuar fraca no curto prazo, com os mercados tentando digerir uma perspectiva confusa para os EUA sem muita informação nova", comentou o Barclays Capital, em relatório.

O operador de uma corretora nacional reforçou que o investidor aguarda novos fatos no mercado internacional para redesenhar suas apostas nos mercados.

Na quarta-feira, o investidor deve ter um pouco mais de fatores para traçar projeções para a maior economia mundial, ao avaliar a fala do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, para o Congresso norte-americano.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,063 reais, com alta de 0,10 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário ficou em 2,252 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou declinou 0,96 por cento, a 45.206 pontos. O volume financeiro foi de 2,298 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros caiu 1,11 por cento, aos 22.815 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria de contratos de depósito interfinanceiro (DI) ficou estável na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 manteve-se em 12,04 por cento e o DI janeiro de 2009 ficou em 11,68 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 134,750 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,72 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava 2 pontos, para 172 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 169 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia a 4,612 por cento, ante 4,61 por cento no final da segunda-feira.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host