UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

04/04/2007 - 08h29

PANORAMA1-Dados sobre atividade concentram atenções

Por Vanessa Stelzer

SÃO PAULO, 4 de abril (Reuters) - Os mercados terão uma manhã agitada nesta quarta-feira, com a divulgação de dados domésticos e internacionais para medir o ritmo das economias brasileira e norte-americana.

No Brasil, sai o dado mais esperado da semana: a produção industrial, apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa da Reuters apontou recuperação, com alta de 0,45 por cento em fevereiro sobre janeiro e de 3,3 por cento contra igual mês de 2006. [ID:nN03373713].

"No mercado doméstico, a produção indústrial é o centro das atenções à medida que o mercado tenta medir melhor a força da atividade no início de 2007, especialmente após o peso da produção industrial diminuir na nova série do IBGE", disse Giovanna Rocca, economista do Unibanco.

Logo cedo, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) informou que a inflação ao consumidor na capital paulista ficou em 0,11 por cento em março, uma forte desaceleração ante o ganho de 0,33 por cento em fevereiro [ID:nN04313819].

Nos Estados Unidos, serão divulgados o índice ISM do setor de serviços de março e das encomendas à industria de fevereiro.

Na segunda-feira, o índice ISM do setor manufatureiro ficou abaixo do esperado e desapontou os mercados. A previsão de analistas ouvidos pela Reuters é de uma leitura de 55,0 para o índice de serviços em março, ante 54,3 em fevereiro.

"Nesta semana, o principal indicador da economia dos EUA é o relatório de emprego, a ser divulgado durante o feriado de sexta-feira, seguido dos índices ISM", afirmou Sandra Utsumi, economista-chefe do Bes Investimentos.

Na terça-feira, o dólar encerrou no menor nível em seis anos e a Bovespa fechou no segundo maior nível da história.

O Tesouro Nacional concluiu nesta quarta-feira a reabertura do bônus global com vencimento em 2017. Foram captados 525 milhões de dólares nos mercados norte-americano, europeu e asíatico. [ID:nN04314230].

Para ler a agenda do dia, clique [nN04278832]

Veja como encerraram os principais mercados na terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 2,037 reais, com queda de 0,54 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário ficou em 4,47 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 1,51 por cento, a 46.288 pontos. O volume financeiro foi de 4,53 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros subiu 1,76 por cento, aos 23.577 pontos. O destaque ficou com a Companhia Vale do Rio Doce <VALE5.SA>, que teve valorização de 3,77 por cento.

JUROS <0#2DIJ:>

A ampla maioria de contratos de depósito interfinanceiro (DI) caíram na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 recuaram para 11,95 por cento, e o DI janeiro de 2009 cedeu para 11,58 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, operava estável a 134,875 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,69 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava 3 pontos, para 164 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 163 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caiu e o rendimento subiu para 4,67 por cento, ante 4,66 por cento no final da segunda-feira.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione e Nathália Ferreira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host