UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

13/04/2007 - 08h27

PANORAMA1-Preço no atacado dos EUA é destaque após alerta do Fed

Por Daniela Machado

SÃO PAULO, 13 de abril (Reuters) - O relatório de preços no atacado dos Estados Unidos ganha os holofotes nesta sexta-feira, principalmente depois que a ata do Federal Reserve realimentou os temores de inflação no país.

Para o mercado brasileiro interessa saber se o juro norte-americano pode subir --um movimento que tende a deixar menos atrativos os investimentos por aqui.

A expectativa de analistas ouvidos pela Reuters é de que os preços ao produtor nos EUA (PPI, na sigla em inglês) tenham avançado 0,7 por cento em março. Para o núcleo do índice, a mediana das previsões é de 0,2 por cento.

"A ata do Fed continua a enfatizar a inflação como o maior risco para a política monetária", afirmou Chris Low, economista-chefe do FTN Financial.

Outros dados sobre a economia norte-americana estão previstos: o desempenho da balança comercial em fevereiro, com expectativa de déficit de 60 bilhões de dólares, e uma leitura preliminar da confiança do consumidor em abril.

Além disso, segue nos EUA a reunião de primavera do Fundo Monetário Internacional (FMI). A agenda do ministro da Fazenda, Guido Mantega, prevê encontros com o secretário do Tesouro norte-americano, Henry Paulson, entre outras autoridades.

Para ler a agenda do dia, clique [nN12327387]

Veja como encerraram os principais mercados na quinta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar fechou a 2,035 reais, com baixa de 0,15 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 3,88 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 0,87 por cento, a 47.346 pontos. O volume financeiro foi de 3,07 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros subiu 0,92 por cento, aos 24.356 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósitos interfinanceiros (DI) na BM&F encerraram sem rumo comum. O DI maio de 2007 declinou a 12,48 por cento. O DI janeiro de 2008 subiu a 11,94 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 134,813 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,69 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil mostrava estabilidade, a 156 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 159 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, operava praticamente estável e o rendimento estava em 4,74 por cento.

(Reportagem adicional de Angela Bittencourt, Cláudia Pires, Silvio Cascione e Ellen Freilich)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host