UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

16/04/2007 - 17h58

PANORAMA2-Bovespa tem novo recorde, BC freia valorização do real

Por Daniela Machado

SÃO PAULO, 16 de abril (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo pegou carona no otimismo externo e atingiu novo recorde nesta segunda-feira. O dólar avançou de olho em uma novidade do Banco Central: os leilões de swap cambial reverso não devem ser mais avisados com antecedência.

O principal índice da Bovespa superou 49 mil pontos pela primeira vez e com forte volume de negócios --inflado também pelo maior exercício de opções já registrado.

Com recordes sucessivos, a bolsa pode parar para uma realização de lucros em breve, avaliam analistas. Nos dez pregões deste mês, a valorização acumulada pelo Ibovespa é de 6,7 por cento.

Outros mercados acionários da região, como o da Argentina, também fecharam com recorde.

O risco Brasil chegou a uma nova mínima histórica, a 152 pontos-básicos sobre os Treasuries.

No mercado de câmbio, o dia foi de realinhamento de posições, diante da informação do BC de que "os leilões de swap reverso deixarão de ser necessariamente anunciados no dia anterior à sua realização". Essas operações funcionam como uma compra futura de dólar pelo BC.

Os juros futuros caíram e o mercado ensaiou embutir nos negócios a perspectiva de corte da Selic em 0,50 ponto percentual em junho. Para a reunião de abril, que termina nesta quarta-feira, a estimativa continua sendo de redução de 0,25 ponto.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar fechou a 2,037 reais, com alta de 0,74 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 3,2 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 2,08 por cento, a 48.921 pontos, depois de atingir o recorde de 49.021 pontos na máxima do dia. O volume financeiro foi de 6,6 bilhões de reais, contando com 2,34 bilhões de reais do exercício de opções.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros avançou 1,54 por cento, aos 25.020 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

As projeções caíram na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O contrato de depósito interfinanceiro (DI) janeiro de 2008 fechou em baixa, a 11,87 por cento; e o DI janeiro de 2009 caiu para 11,46 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 135,063 por cento do valor de face no final da tarde e oferecia rendimento de 5,66 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava 1 ponto, para 154 pontos-básicos, perto da nova mínima histórica. O EMBI+ estava em 159 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento recuava para 4,74 por cento, ante 4,77 por cento no final da sexta-feira.

(Reportagem adicional de Angela Bittencourt, Silvio Cascione e Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host