UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

17/04/2007 - 08h31

PANORAMA1-Série de indicadores nos EUA norteia mercados

Por Daniela Machado

SÃO PAULO, 17 de abril (Reuters) - Uma nova rodada de indicadores sobre a economia norte-americana dita o humor dos mercados financeiros nesta terça-feira. A batelada de dados inclui a inflação ao consumidor e a produção industrial em março.

No Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom) inicia a reunião de dois dias. Entre investidores prevalece a expectativa de um corte de 0,25 ponto percentual, o que colocaria a Selic em 12,50 por cento ao ano.

"Espera-se por sinais que contribuam para a redução das incertezas que cercam a atual conjuntura da economia norte-americana, em que se misturam sinais de pressões inflacionárias em meio à desaceleração econômica", comentou a SulAmérica Investimentos em relatório.

Analistas ouvidos pela Reuters estimam que os preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) tenham subido 0,6 por cento, ante 0,4 por cento em fevereiro. Para o núcleo do índice, a expectativa é de alta de 0,2 por cento.

A perspectiva para a produção industrial é de discreto crescimento no mês passado, de 0,1 por cento.

Na semana passada, o índice de preços ao produtor dos EUA (PPI) mostrou bom comportamento da inflação e animou os investidores.

Para ler a agenda do dia, clique [nN17332050]

Veja como encerraram os principais mercados na segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar fechou a 2,037 reais, com alta de 0,74 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 3,2 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 2,08 por cento, a 48.921 pontos, depois de atingir o recorde de 49.021 pontos na máxima do dia. O volume financeiro foi de 6,6 bilhões de reais, contando com 2,34 bilhões de reais do exercício de opções.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros avançou 1,54 por cento, aos 25.020 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

As projeções caíram na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O contrato de depósito interfinanceiro (DI) janeiro de 2008 fechou em baixa, a 11,87 por cento; e o DI janeiro de 2009 caiu para 11,46 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 135,063 por cento do valor de face no final da tarde e oferecia rendimento de 5,66 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava 1 ponto, para 154 pontos-básicos, perto da nova mínima histórica. O EMBI+ estava em 159 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento recuava para 4,74 por cento, ante 4,77 por cento no final da sexta-feira.

(Reportagem adicional de Angela Bittencourt, Silvio Cascione e Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host