UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

18/04/2007 - 11h48

CÂMBIO-Dólar atinge mínima em 26 anos ante libra

LONDRES, 18 de abril (Reuters) - O dólar atingiu o menor valor em 26 anos ante a libra esterlina e se aproximou da mínima recorde em relação ao euro nesta quarta-feira, à medida que a possibilidade de corte de juro nos Estados Unidos contrasta com perspectivas de aperto monetário na Europa e na Ásia.

A divisa norte-americana reduziu parte das perdas registradas mais cedo frente ao euro e à libra esterlina, mas ainda recuava em relação ao iene. O dólar também se mantinha perto do menor nível em 17 anos frente ao dólar australiano.

A demanda pelo dólar começou a dimuir depois que um relatório mostrou na terça-feira um dado de inflação --o núcleo dos preços ao consumidor-- abaixo do esperado nos Estados Unidos.

O dado norte-americano contrasta com o salto dos preços ao consumidor britânico, que gerou expectativa de aumento do juro, levando a libra esterlina para acima de 2 dólares pela primeira vez desde 1992, e depois acima ainda de níveis não vistos desde 1981.

"O padrão está mudando, com investidores agora vendo a Europa como principal motor do crescimento, com juros mais altos, e em troca eles estão afastando-se do dólar", disse David Watt, estrategista de câmbio da RBC Capital Markets, em Toronto. "Este é um movimento bastante amplo contra o dólar."

O euro também está lentamente se aproximando de patamares históricos em relação ao dólar, subindo acima de 1,36 dólar pela primeira vez em dois anos.

Pela manhã, o euro se mexia pouco em Nova York, e era negociado a 1,3575 dólar, abaixo do pico de 1,3616 dólar <EUR=>, e perto do recorde de cerca de 1,3670 dólar.

"Acho que veremos o euro indo além de 1,37 dólar, novo recorde", afirmou Michael Klawitter, estrategista de câmbio doDresdner Kleinwort, em Frankfurt.

DE OLHO NO JURO

A libra esterlina subiu a 2,0133 dólar <GBP>, maior nível desde junho de 1981, pela expectativa de que o Banco da Inglaterra eleve o juro em pelo menos 0,25 ponto, para 5,5 por cento em maio --o que fará a taxa ficar acima do juro norte-americano.

O dólar recuou cerca de 0,5 por cento, para 118,36 ienes <JPY=>, enquanto o euro cedeu para 160,72 ienes <EURJPY=>, recuperando-se do recorde de alta de 162,40 ienes atingido mais cedo esta semana.

Investidores continuam a direcionar fundos para o euro depois que o Banco Central Europeu manteve o juro em 3,75 por cento na semana passada, mas sugeriu que deve elevar o juro em junho ou depois para conter a inflação.

Em contraste, a maioria dos economistas espera que o Fed reduza o juro em algum momento deste ano, mesmo que o banco central norte-americano continue reforçando suas preocupações com inflação.

(Reportagem adicional de Simon Falush em Londres)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host