UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

19/04/2007 - 17h25

PANORAMA2-Mercado resiste à preocupação com China superaquecida

Por Daniela Machado

SÃO PAULO, 19 de abril (Reuters) - Preocupações com o superaquecimento da economia chinesa respingaram apenas de leve no mercado brasileiro nesta quinta-feira.

A perspectiva de queda mais firme do juro básico, após a decisão apertada do Banco Central na véspera, manteve investidores animados e as perdas na Bovespa, por exemplo, foram vistas mais como realização de lucros.

"Acho que é só um movimento de especulação em cima de mercados que estão todos perto do recorde", afirmou Álvaro Bandeira, diretor da Ágora Senior CTVM, ao comentar a discreta baixa da bolsa paulista.

A China cresceu 11 por cento no primeiro trimestre do ano e a inflação anual ao consumidor superou 3 por cento pela primeira vez em mais de dois anos. Esse quadro suscitou temores de que o governo adote mais medidas para esfriar a economia. A bolsa de Xangai <.SSEC> despencou 4,5 por cento.

Pelo mundo, as reações foram comedidas e diferiram bastante da tensão global desencadeada no final de fevereiro também por temores sobre a China.

"Parece verdadeiramente diferente desta vez. Ainda há demanda por ativos de alto rendimento e as ações estão se sustentando bem", comentou Nasri Toutoungi, gerente de portfólio da Hartford Investment Management.

O índice FTSEurofirst 300 <.FTEU>, que reúne as principais ações de empresas européias, fechou em baixa de 0,3 por cento. Nos EUA, o índice Dow Jones <.DJI> ficou estável, com leve alta de 0,04 por cento, enquanto a Nasdaq <.IXIC> caiu 0,21 por cento.

O dólar caiu pelo terceiro dia, apesar da perspectiva de Selic menor. Os juros futuros recuaram com forte volume de negócios e todos os contratos de depósito interfinanceiro com vencimento a partir de julho de 2009 fecharam abaixo de 11 por cento.

Para ver agenda de resultados, clique [nN19425081]

Veja como encerraram os principais mercados nesta quinta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar fechou cotado a 2,030 reais, com recuo de 0,20 por cento.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou com variação positiva de 0,11 por cento, a 48.762 pontos. O volume financeiro foi de 3,8 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros declinou 0,06 por cento, para 25.009 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria das projeções de juros caiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O contrato de depósito interfinanceiro (DI) julho de 2007 manteve-se em 12,27 por cento, enquanto o janeiro de 2008 recuou a 11,61 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia a 136,0 por cento do valor de face no final da tarde e oferecia rendimento de 5,54 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil caía 3 pontos, para 150 pontos-básicos, depois de cair para a nova mínima histórica, de 149 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 160 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

Os títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, ofereciam rendimento de 4,67 por cento.

(Reportagem adicional de Angela Bittencourt, Silvio Cascione, Juliana Siqueira e David McMahon)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host