UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

20/04/2007 - 17h37

Bolsa bate recorde e fecha acima de 49 mil pontos; dólar cai

Por Daniela Machado

SÃO PAULO, 20 de abril (Reuters) - O Banco Central lançou mão de um leilão surpresa de swap cambial reverso nesta sexta-feira e tirou o dólar da menor cotação em seis anos. Ainda assim, a moeda norte-americana encerrou em baixa, embora modesta.

O otimismo no cenário externo fez com que a Bovespa encerrasse acima de 49 mil pontos pela primeira vez e o risco-país atingisse sucessivos recordes de baixa, beirando 140 pontos-básicos.

Nos Estados Unidos, o dia também foi de recorde nos mercados acionários, animados principalmente por lucros corporativos em linha ou acima das expectativas. Entre as empresas que divulgaram resultado mais forte que o previsto estão o Google e a Caterpillar .

As bolsas também se recuperaram na Ásia e na Europa, um dia após fortes preocupações com o superaquecimento econômico da China dissipar perdas nesses continentes.

Os juros futuros caíram mais uma vez e aumentou o número de contratos negociados abaixo de 11% ao ano.

A queda foi impulsionada, ainda na véspera, pela avaliação de que o Banco Central pode acelerar o corte da Selic depois do placar apertado da última decisão. A ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de abril será divulgada na próxima quinta-feira.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

Câmbio
O dólar fechou cotado a R$ 2,027, com recuo de 0,15%. Na mínima do dia, antes do anúncio de leilão de swap reverso, a moeda norte-americana chegou a cair 0,74%.

Bolsa
A Bovespa encerrou com alta de 1,32%, a 49.408 pontos. O volume financeiro foi de 3,84 bilhões de reais.

ADRs brasileiros
O índice de principais ADRs brasileiros avançou 1,4%, para 25.358 pontos.

Juros
A maioria das projeções de juros caiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O contrato de depósito interfinanceiro (DI) janeiro de 2008 recuou para 11,56%, enquanto o janeiro de 2009 cedeu a 10,98%.

Global 40
O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia levemente, para 136,125% do valor de face no final da tarde, e oferecia rendimento de 5,52% ao ano.

Risco-país
No final da tarde, o risco Brasil caía três pontos, para 145 pontos-básicos, depois de cair para a nova mínima histórica, de 143 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 157 pontos-básicos.

Treasuries de 10 anos
Os títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava levemente e o rendimento subia para 4,68%, ante 4,67% no final da quinta-feira.

(Reportagem adicional de Angela Bittencourt, Silvio Cascione e Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host