UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

26/04/2007 - 08h44

Ação ordinária da USIMINAS é precificada a R$110 em oferta

SÃO PAULO, 25 de abril (Reuters) - As ações ordinárias da Usiminas <USIM3.SA> alvo de oferta pública secundária foram precificadas a 110 reais, de acordo com comunicado ao mercado publicado pela empresa.

A oferta rende aos acionistas vendedores --Companhia Vale do Rio Doce <VALE5.SA> e Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil <BBAS3.SA>-- cerca de 1,8 bilhão de reais.

A operação envolve 16.399.269 ações ordinárias da siderúrgica. Desse volume, cerca de três quartos pertencem à Vale do Rio Doce e o restante à Previ.

A quantidade total de ações pode ainda ser ampliada em até 2.459.890 ações (lote suplementar). Isso elevaria o montante da operação a aproximadamente 2,07 bilhões de reais.

A venda por parte da Vale do Rio Doce faz parte das negociações para que pudesse entrar para o bloco de controle da Usiminas. Já a Previ considerou o momento adequado para desinvestir na Usiminas.

Sem considerar o exercício do lote suplementar, a participação da Vale do Rio Doce no capital votante da Usiminas cairá dos atuais 18,2 por cento para 7,5 por cento após a oferta. A presença da Previ nas ações com direito a voto na Usiminas, por sua vez, será reduzida de 14,9 por cento para 11 por cento, de acordo com o prospecto preliminar da operação.

A oferta é coordenada por Merrill Lynch, Credit Suisse e BB Investimentos, unidade do Banco do Brasil.

A Vale do Rio Doce havia anunciado no início de março que pretendia solicitar registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para oferta pública de ordinárias da Usiminas. Na ocasião, a Previ também disse que participaria da operação.

As ordinárias da Usiminas caíram 2,62 por cento no pregão da quarta-feira, a 113,45 reais. Em três dias, a baixa foi de mais de 10 por cento, enquanto o Ibovespa <.BVSP> subiu 0,54 por cento nesse período.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host