UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

08/05/2007 - 08h31

PANORAMA1-Dados de inflação no Brasil e resultados são destaque

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 8 de maio (Reuters) - A semana começou devagar e deve permanecer assim nesta terça-feira, de agenda econômica também fraca.

No Brasil, os indicadores econômicos previstos para a sessão foram divulgados no início da manhã. O IGP-DI de abril desacelerou menos que o esperado e fechou o mês com alta de 0,14 por cento [ID:nN08434480]. O IPC-S, por sua vez, registrou alta de 0,34 por cento na primeira leitura de maio, levemente acima do fechamento de abril [ID:nN08432991].

Até quarta-feira o mercado fica relativamente engessado, por conta da expectativa dos investidores quanto à reunião do Federal Reserve. Ressalte-se aí o relativamente, porque o dólar não pára de cair --alguns bancos já fazem projeção de câmbio abaixo de 2 reais no fim do ano.

A expectativa de investidores é de que o BC norte-americano mantenha o juro em 5,25 por cento, enquanto o comunicado deve falar sobre crescimento fraco e atenuação das pressões inflacionárias.

A ata da última reunião chamou atenção ao retirar a referência explícita à possibilidade de um aperto adicional, aumentando a crença em um corte em algum momento do ano.

Enquanto isso, o calendário de resultados permanece aquecido no Brasil. Pela manhã, o Itaú <ITAU4.SA> informou que o lucro do primeiro trimestre subiu 30 por cento, para 1,9 bilhão de reais [ID:nN08428404]. O resultado segue a divugação do Bradesco <BBDC4.SA>, que na véspera anunciou alta de 11,4 por cento no lucro.

Nos EUA, a Cisco <CSCO.O> informa os números do trimestre depois do fechamento. Notícias de fusões e aquisições também devem continuar nos holofotes.

No Brasil, atenção ainda para os desdobramentos da oferta da Petrobras <PETR4.SA> para a venda das duas refinarias na Bolívia. O presidente da companhia disse que espera uma resposta do país vizinho em até três dias. No domingo, a Bolívia anunciou a nacionalização das exportações de derivados de petróleo.

José Gabrielli disse que se a resposta não chegar nesse prazo, recorrerá às cortes internacionais e à Justiça boliviana.

Para ler a agenda do dia, clique [nN08382009]

Para ler agenda de resultados, clique [nN07260203]

Veja como encerraram os principais mercados na segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar fechou a 2,021 reais, em queda de 0,64 por cento no dia. O Banco Central comprou dólares no mercado à vista mas, pelo segundo dia, não fez oferta de swap cambial reverso.

BOLSA <.BVSP>

O índice Bovespa encerrou em baixa de 0,62 por cento, aos 50.281 pontos. O volume financeiro foi de 2,8 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros caiu 0,11 por cento, para 25.582 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria das projeções de juros encerrou em leve alta na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O contrato de depósito interfinanceiro (DI) janeiro de 2008 subiu a 11,48 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 135,750 por cento do valor de face no final da tarde, e oferecia rendimento de 5,55 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil caia 1 ponto, a 156 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 166 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia levemente e o rendimento caía para 4,63 por cento, ante 4,64 por cento na sexta-feira.

(Reportagem adicional de Angela Bittencourt e Silvio Cascione)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host