UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

09/05/2007 - 08h31

PANORAMA1-Atenção do mercado estará nos comentários do Fed

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 9 de maio (Reuters) - O mercado espera que o Federal Reserve sinalize nesta quarta-feira menos preocupação com a inflação e abra caminho para um corte do juro norte-americano em algum momento do ano.

Essa indicação seria positiva para o Brasil, uma vez que uma taxa de juro menor nos Estados Unidos aumenta a atratividade de investimentos considerados mais arriscados.

Alguns investidores acham que o banco central norte-americano pode mudar o tom dos comentários e dizer que vê risco neutro em relação à economia do país.

"Chegou o momento de reconhecer oficialmente o óbvio", disse David Rosenberg, economista-chefe para América do Norte na Merrill Lynch. "Os riscos inflacionários não são maiores que os de crescimento."

No comunicado da última reunião, o Fed retirou a referência explícita à possibilidade de um aperto monetário adicional. A decisão, que deve ser de manutenção do juro em 5,25 por cento ao ano, segundo analistas, e os comentários do Fed serão divulgados às 15h15 (horário de Brasília).

Até lá, pouca coisa deve ser feita, ainda mais com muitos ativos rondando níveis recordes. Na véspera, bolsa, juros e dólar já fecharam sem muita oscilação no Brasil, mostrando que o mercado está esperando para ver.

Entre as notícias corporativas, destaque para a aguardada resposta da Bolívia à proposta da Petrobras <PETR4.SA> envolvendo indenização das duas refinarias da empresa no país.

A agenda de resultados no Brasil segue intensa. Na noite anterior, Perdigão <PRGA3.SA> anunciou lucro de 62,7 milhões de reais no primeiro trimestre, valor seis vezes maior do que o apurado no mesmo período do ano passado [ID:nN08189421]. Cemig <CMIG4.SA> também anunciou seu balanço.

Nesta manhã, será a vez do Unibanco <UBBR11.SA> e da Vivo <VIVO4.SA>.

Nos EUA, a Cisco <CSCO.O> anunciou na noite de terça-feira aumento do lucro acima do esperado, mas as ações caíram no pregão eletrônico.

Para ler a agenda do dia, clique [nN09491199]

Para ver a agenda de resultados, clique [nN08485553]

Veja como encerraram os principais mercados na terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar fechou a 2,023 reais, em alta de 0,10 por cento. O BC anunciou, ainda pela manhã, leilão de swap cambial reverso. Perto do fechamento, o BC fez leilão de compra de dólares no mercado à vista.

BOLSA <.BVSP>

O índice Bovespa encerrou com variação negativa de 0,01 por cento, a 50.277 pontos. O volume financeiro foi de 3,9 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros cedeu 0,05 por cento, a 25.568 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria das projeções de juros encerrou em alta na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O contrato de depósito interfinanceiro (DI) janeiro de 2008 subiu a 11,50 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, avançava para 135,875 por cento do valor de face no final da tarde, e oferecia rendimento de 5,53 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil cedia 1 ponto, a 155 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 163 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 4,64 por cento, ante 4,63 por cento na segunda-feira.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione e Angela Bittencourt em São Paulo e Pedro Nicolaci da Costa, em Nova York)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host