UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

17/05/2007 - 08h30

PANORAMA1-Agenda acalma e dólar segue na mira do mercado

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 17 de maio (Reuters) - A quinta-feira conta com alguns dados econômicos nos Estados Unidos e o IPC-Fipe aqui no Brasil mas, aparentemente, nada com potencial para causar grande comoção do mercado.

O foco deve continuar sendo o câmbio, que caiu 1,4 por cento na véspera mesmo com as atuações do Banco Central --que perdeu totalmente efeito depois da notícia de elevação da nota do Brasil pela agência de classificação de risco Standard & Poor's.

A lista do dia conta ainda com participação do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, em conferência sobre empréstimo de risco para o mercado imobiliário, às 10h30 (horário de Brasília).

Não está previsto espaço para perguntas e respostas, mas como o assunto tem efeito importante para a economia norte-americana, deve receber atenção do mercado.

As divulgações de dados econômicos no Estados Unidos incluem: auxílio-desemprego, principais indicadores e o índice de atividade apurado pelo Fed da Filadélfia.

Enquanto isso, as bolsas estão em níveis cada vez mais altos e ainda sem um movimento mais acentuado de realização de lucros, o que aumenta o receio de uma correção.

Mas como "ninguém quer perder a festa", o jeito é seguir a máre:leia-se Wall Street.

O mercado acionário dos EUA pode repercutir na quinta-feira o resultado da Hewlett-Packard <HPQ.N>. A maior fabricante do mundo de computadores pessoais e impressoras divulgou melhora do resultado operacional, fazendo as ações subirem mais de 1 por cento no pregão eletrônico.

Para ler a agenda do dia, clique [nN17259307]

Veja como encerraram os principais mercados na quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,954 real, com queda de 1,41 por cento.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa avançou 2,41 por cento, a 51.737 pontos. O volume financeiro foi de 4,85 bilhões de reais, o mais forte do mês.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros decolou 3,52 por cento, para 27.103 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) caíram na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 foi a 11,34 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 cedeu a 10,51 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, avançava para 135,69 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,54 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil recuava 3 pontos, para 147 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 157 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, mostrava estabilidade, com rendimento de 4,71 por cento.

(Reportagem adicional de Angela Bittencourt e Nathália Ferreira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host