UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

22/05/2007 - 08h30

PANORAMA1-Agenda fraca aumenta foco sobre câmbio

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 22 de maio (Reuters) - A expectativa do mercado é fraca quanto a eventos que possam mudar muito o rumo dos ativos esta semana. Nesta terça-feira, a agenda é ainda mais escassa.

O chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, participa de dois eventos, um deles somente depois do fechamento do mercado, onde não se espera que ele fale de economia ou política monetária. O outro é um encontro organizado pelo Departamento do Tesouro, que tratará das relações EUA-China.

"A agenda econômica desta semana é mais modesta. Nem por isso deixará de garantir a atual fase de bom humor vivenciada pelos mercados, sustentando os atuais patamares de preços dos ativos", afirmou a SulAmérica Investimentos em seu relatório Perspectiva Semanal.

A Bovespa bateu novo recorde na segunda-feira, enquanto o dólar caiu 1 por cento, encerrando a 1,940 reais, mesmo com ação do BC, que fez um leilão no fim do pregão. É a menor cotação desde 3 de janeiro de 2001.

O risco atingiu nova mínima histórica, a 138 pontos-básicos durante a sessão e os juros voltaram a cair.

"No front doméstico, um dos destaques (da semana) será a divulgação do IPCA-15 de maio, que deverá confirmar o bom desempenho dos preços ao consumidor...Nos Estados Unidos, uma nova gama de informações sobre a atividade econômica será conhecida", complementou a instituição ressaltando os dados de bens duráveis e as vendas de imóveis novos e usados. Todos saem entre quinta e sexta-feira.

O índice ZEW na Alemanha, que mede a confiança do investidor, pode ganhar certo destaque nesta terça-feira, uma vez que o indicador mostrou que os investidores entraram no mês de maio mais otimistas em relação às perspectivas para a maior economia da Europa.

Para ler a agenda do dia, clique [nN22354090]

Veja como encerraram os principais mercados na segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,940 reais, com baixa de 1,07 por cento. O volume de negócios no segmento interbancário foi de 4,57 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em alta de 0,66 por cento, a 52.423 pontos, pico histórico. O volume financeiro foi de 6,12 bilhões de reais, influenciado pelo exercício de opções.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros avançou 1,34 por cento, aos 27.927 pontos. O destaque ficou com Tele Norte Leste <TNE.N>, com alta de 5,76 por cento.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) fechou em baixa na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 recuou para 11,31 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 caiu a 10,50 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, avançava para 135,250 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,59 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia 2 pontos, para 142 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 154 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, avançava e o rendimento caía para 4,79 por cento, ante 4,81 por cento no final da sexta-feira.

(Reportagem adicional de Nathália Ferreira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host