UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

23/05/2007 - 17h51

PANORAMA2-Mercados têm mais um dia de realização e ajustes

Por Nathália Ferreira

SÃO PAULO, 23 de maio (Reuters) - Os mercados brasileiros tiveram mais um dia de embolso de lucros e ajustes nesta quarta-feira, enquanto esperam a agenda de indicadores econômicos ficar um pouco mais cheia no fim da semana.

As praças acionárias nos Estados Unidos e a Bolsa de Valores de São Paulo abriram em alta e ensaiaram atingir novas máximas, mas cederam à realização na parte da tarde.

Em Wall Street, as ações do setor de tecnologia pesaram sobre o comportamento do mercado, assim como os comentários do ex-chairman do Federal Reserve Alan Greenspan sobre o mercado superaquecido da China.

"Houve alguns comentários sobre a bolha na China e isso reverteu nosso mercado. O último grande movimento de vendas foi liderado pela China, então os comentários de Greenspan colocaram as pessoas um pouco mais agressivas na venda", explicou Bobby Harrington, do UBS, em Stamfor, Connecticut.

A Bovespa acompanhou as bolsas dos EUA e teve um dia de volume financeiro expressivo, acima de 5 bilhões de reais. Mesmo com o declínio dos últimos dias por embolsos de ganhos, a bolsa paulista acumula valorização de cerca de 6 por cento no mês.

O movimento nas bolsas serviu de pretexto para tesourarias bancárias reduzirem posições vendidas em dólar, e fizeram a moeda norte-americana encerrar em ligeira alta pela segunda sessão consecutiva.

Além disso, investidores aproveitaram a atuação do Banco Central à tarde para pressionar o dólar para cima e tentar vender a moeda a um preço mais favorável.

Depois de três dias de agenda escassa, o mercado aguarda para o final da semana dados de encomendas de bens duráveis nos EUA, vendas de novas moradias e de moradias existentes.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,951 real, com alta de 0,36 por cento.

BOLSA <.BVSP>

A Bovespa encerrou em baixa de 0,76 por cento, a 51.812 pontos. O volume financeiro foi de 5,3 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros caiu 0,95 por cento, aos 27.496 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria de contratos de depósito interfinanceiro (DI) subiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 atingiu 11,33 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 ficou em 10,56 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 134,5 por cento do valor de face, oferecendo rendimento de 5,68 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil avançava 1 ponto, para 139 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 149 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, declinava e o rendimento subia a 4,86 por cento, ante 4,83 por cento no final da terça-feira.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host