UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

04/06/2007 - 08h29

Mercado aguarda com expectativa decisão do Copom na quarta-feira

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 4 de junho (Reuters) - A maioria do mercado espera corte de 0,5 ponto da Selic na quarta-feira, mas o vigor da redução ainda não é consenso, o que aumenta a expectativa em torno da decisão do Banco Central. A repercussão, entretanto, ocorrerá apenas na sexta-feira, já que quinta é feriado no país.

Dos 25 analistas consultados pela Reuters na semana passada, 15 esperavam redução de 0,5 ponto e o restante de 0,25 ponto . Na sexta-feira, entretanto, o mercado de juro futuro já embutia uma redução mais forte .

Antes da decisão, dois dados devem ajudar a ajustar as apostas, o de produção industrial, que sai na terça-feira, e o IPCA, que sai na quarta-feira pela manhã.

Nos Estados Unidos, o ponto alto é a participação do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, em evento que discute "Moradia e Economia" com membros dos bancos centrais do Japão e da Europa, na terça-feira. Analistas vão monitorá-lo para qualquer sinal sobre o rumo do juro norte-americano.

Na última sexta-feira, uma série de dados sugeriu força da economia norte-americana e reduziu a perspectiva de corte do juro este ano, com alguns analistas achando até que o Fed pode elevá-lo .

Entre os dados econômicos norte-americanos, destaque para as encomendas à indústria, nesta segunda-feira; para o setor de serviços, na terça-feira; e o de produtividade, na quarta-feira.

A semana conta ainda com decisões de juro da zona do euro e da Grã-Bretanha.

Atenção também para a forte queda da bolsa de valores de Xangai nesta segunda-feira, que perdeu 8,3%, ampliando as perdas da semana passada.

Veja como encerraram os principais mercados na última sexta-feira:

CÂMBIO

O dólar terminou a 1,902 real, com queda de 1,25%. O volume de negócios no segmento interbancário ficou em US$ 8,61 bilhões.

BOLSA

A Bovespa encerrou em alta de 2,21%, a 53.422 pontos. O volume financeiro foi de R$ 4,05 bilhões.

ADRs BRASILEIROS

O índice de principais ADRs brasileiros subiu 3,35%, aos 28.919 pontos. O destaque ficou para a Cemig , com alta de 6,39%.

JUROS

A maioria de contratos de depósito interfinanceiro (DI) caiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 recuou para 11,29%, enquanto o DI janeiro de 2009 cedeu a 10,50%.

GLOBAL 40

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 133,500% do valor de face, oferecendo rendimento de 5,804% ao ano.

RISCO-PAÍS

No final da tarde, o risco Brasil estava em 139 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 148 pontos-básicos.

TREASURIES DE 10 ANOS

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, cedia e o rendimento 4,9577%, ante 4,892% no final da quinta-feira.

(Reportagem adicional de Nathália Ferreira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host