UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

13/06/2007 - 17h57

PANORAMA2-Mercados recuperam-se de estresse por Treasuries

Por Vanessa Stelzer

SÃO PAULO, 13 de junho (Reuters) - O dólar caiu e a Bovespa subiu quase 3 por cento no pregão desta quarta-feira, em recuperação à véspera, quando a alta do rendimento dos Treasuries deixou os investidores mundiais nervosos.

"A queda das taxas de juros dos Treasuries alivia a posição dos emergentes, que perdem atratividade quando estas se projetam em alta", comentou a NGO Corretora em relatório.

Entre os estímulos para esta sessão, o Federal Reserve afirmou no Livro Bege que a economia norte-americana manteve-se em expansão de meados de abril até maio.

Após a divulgação, o índice Standard & Poor's 500 <.SPX> e o Nasdaq <.IXIC> atingiram as máximas do dia e a Bovespa aproximou-se dos 3 por cento de alta.

O Livro Bege fornece uma avaliação geral do Fed sobre a economia dos Estados Unidos. Os mercados estão atentos a comentários do Fed para decifrar o futuro do juro norte-americano.

"O documento do Fed mostra uma economia ainda com crescimento moderado, mas com a tendência de alguma aceleração no médio prazo... sem perigo para a inflação. Assim, ainda consideramos pouco provável um aumento na taxa de juros dos EUA", afirmou Flávio Serrano, economista-chefe da López Léon Markets.

Nos últimos dias, o receio entre investidores era de que o Fed tivesse que elevar o juro, o que diminui a atratividade de ativos de países emergentes, considerados mais arriscados.

A divulgação dos dados do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro referentes ao primeiro trimestre não trouxe surpresas e mostrou um crescimento em linha com o potencial do país.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,945 real, em baixa de 0,10 por cento.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa avançou 2,31 por cento, a 52.993 pontos. O volume da bolsa, considerando o pregão regular, foi de 14 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 2,91 por cento, aos 28.223 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam sem tendência comum na Bolsa de Mercadorias & Futuros, sendo que os de prazo mais curto recuaram. O DI janeiro de 2008 caiu a 11,21 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 subiu a 10,60 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 130,56 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,18 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia 8 pontos, para 150 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 160 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> avançou 1,41 por cento, para 13.482 pontos, a maior alta diária percentual desde julho passado. O Nasdaq <.IXIC> subiu 1,28 por cento, a 2.582 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía a 5,21 por cento no final da tarde, depois de chegar a 5,33 por cento pela manhã.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione e Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host