UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

14/06/2007 - 08h02

PANORAMA1-Ata do Copom e inflação nos EUA dominam agenda

Por Daniela Machado

SÃO PAULO, 14 de junho (Reuters) - O mercado financeiro abre a quinta-feira digerindo a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que acelerou o corte do juro básico para 0,50 ponto percentual com placar dividido.

Na véspera, os dados do crescimento econômico no primeiro trimestre trouxeram bons sinais sobre investimento, o que evitou preocupações inflacionárias e fez analistas manterem a aposta em mais cortes da Selic.

Nos Estados Unidos, o principal indicador é o de preços no atacado (PPI, na sigla em inglês). Após o forte repique do rendimento dos Treasuries, investidores redobraram a atenção a qualquer sinal de aumento do juro pelo Federal Reserve.

Na quarta-feira, o rendimento dos Treasuries de 10 anos <US10YT=RR> superou 5,30 por cento, mas recuou com a divulgação de alguns indicadores e do Livro Bege.

O estrategista-chefe do BNP Paribas Brasil, Alexandre Lintz, avaliou que os Treasuries só devem se estabilizar após a divulgação do PPI e do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês), que sai na sexta-feira.

"A partir do momento que sossegar lá fora, voltamos para a trajetória positiva (dos mercados brasileiros)", disse.

Analistas consultados pela Reuters esperam alta de 0,6 por cento dos preços no atacado em maio, ante 0,7 por cento em abril. Para o núcleo do índice, a expectativa é de avanço de 0,2 por cento.

Para ver agenda do dia clique em [ID:14392601]

Veja como encerraram os principais mercados na quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,945 real, em baixa de 0,10 por cento.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa avançou 2,31 por cento, a 52.993 pontos. O volume da bolsa, considerando o pregão regular, foi de 14 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 2,91 por cento, aos 28.223 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam sem tendência comum na Bolsa de Mercadorias & Futuros, sendo que os de prazo mais curto recuaram. O DI janeiro de 2008 caiu a 11,21 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 subiu a 10,60 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 130,56 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,18 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia 8 pontos, para 150 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 160 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> avançou 1,41 por cento, para 13.482 pontos, a maior alta diária percentual desde julho passado. O Nasdaq <.IXIC> subiu 1,28 por cento, a 2.582 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía a 5,21 por cento no final da tarde, depois de chegar a 5,33 por cento pela manhã.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione e Juliana Siqueira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host