UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

19/06/2007 - 17h47

PANORAMA2-Marasmo nos EUA esfria Bovespa e câmbio no Brasil

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 19 de junho (Reuters) - Os mercados nos Estados Unidos tiveram uma terça-feira de discretas variações e contribuíram para "segurar" os negócios também no Brasil.

Com poucos indicadores econômicos, as bolsas de valores norte-americanas fecharam em ligeira alta, mas passaram boa parte do dia oscilando próximas da estabilidade.

O dado mais importante do dia, sobre a construção de novas casas nos Estados Unidos, não movimentou com força os mercados. O ritmo de construção de moradias no país caiu 2,1 por cento em maio e registrou uma taxa abaixo das expectativas de analistas. O número de álvaras, porém, avançou mais do que o esperado.

O marasmo do exterior contaminou os mercados brasileiros. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) quebrou uma sequência de recordes e fechou em leve queda.

Apesar da queda das ações da Companhia Vale do Rio Doce <VALE5.SA>, uma alta da Petrobras <PETR4.SA> impediu que o índice acelerasse a queda.

Influenciado pela entrada de divisas, o dólar chegou a registrar queda na maior parte da sessão, mas o leilão de compra de dólares no mercado à vista pelo Banco Central e alguns ajustes de posição fizeram a moeda norte-americana fechar estável.

No Brasil, o BC retomou a divulgação de dados que estavam atrasados devido à greve de funcionários. Em abril, o país registrou superávits primário e nominal recordes.

O Tesouro Nacional anunciou a reabertura dos bônus denominado em reais com vencimento em 2028. Segundo fontes do mercado, o país deverá captar 750 milhões de reais.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a estável, a 1,905 real. O volume do segmento interbancário foi de 2,04 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa cedeu 0,16 por cento, a 54.643 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,3 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 0,28 por cento, aos 29.570 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam com variações discretas na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 ficou estável, a 11,17 por cento e o DI janeiro de 2009 permaneceu a 10,48 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 132,188 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,956 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil avançava 3 pontos, para 141 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 152 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> subiu 0,16 por cento, para 13.635 pontos. O Nasdaq <.IXIC> teve variação positiva de 0,01 por cento, para 2.626 pontos. O índice Standard & Poor's 500 <.SPX> teve valorização de 0,17 por cento, para 1.533 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento recuava a 5,087 por cento.

(Reportagem adicional de Nathália Ferreira)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host