UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

27/06/2007 - 08h31

PANORAMA1-Mercado aguarda mais uma sessão de nervosismo

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 27 de junho (Reuters) - Os últimos dias foram bastante voláteis no mercado financeiro, em meio a preocupações com o crédito imobiliário de risco nos Estados Unidos. A quarta-feira não deve ser diferente.

Bill Gross, gestor do maior fundo de bônus do mundo, disse na véspera que a crise do setor não é um evento isolado. Os temores ganharam força na sexta-feira, depois que o Bear Stearns informou que injetaria 3,2 bilhões de dólares para ajudar um hedge fund que administra.

Na terça-feira, a instituição avisou que não fará o mesmo com um segundo fundo que administra e também enfrenta problemas.

"Os investidores parecem estar mais defensivos", comentou Scott Fullman, diretor de estratégia de investimentos da I.A. Englander & Co.

A agenda desta quarta-feira tem alguns dados econômicos nos EUA (bens duráveis e produção no Meio-Oeste), mas deve prevalecer certa cautela antes do fim da reunião do Federal Reserve, na quinta-feira, quando se espera que o juro norte-americano seja mantido em 5,25 por cento ao ano.

A expectativa é por sinais sobre o rumo da política monetária. Também na quinta-feira sai nova leitura do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos.

A taxa de expansão foi revista para 0,6 por cento no mês passado, ante a de 1,3 por cento estimada inicialmente. Analistas esperam que o crescimento seja revisado agora para 0,8 por cento.

No Brasil, o Banco Central divulga nesta tarde o resultado fiscal do setor público consolidado em maio. No mês anterior, o país registrou superávit fiscal e nominal recorde.

Entre as notícias corporativas, a Oracle <ORCL.O> informou na noite anterior que o lucro no quarto trimestre fiscal subiu. As ações, entretanto, caíram 1,8 por cento no pregão eletrônico.

Para ler a agenda do dia, clique [nN27381584]

Veja como encerraram os principais mercados na terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,954 real, em alta de 0,15 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 3,6 bilhões de reais.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa caiu 0,35 por cento, a 53.851 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 3,76 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em queda de 0,53 por cento, aos 28.335 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) recuou na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 caiu a 11,20 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 cedeu a 10,75 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 130,875 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,122 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia a 158 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 169 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI>, referência da bolsa de Nova York, fechou em baixa de 0,11 por cento, para 13.337 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq <.IXIC> caiu 0,11 por cento, para 2.574 pontos, enquanto o índice Standard & Poor's 500 <.SPX> teve desvalorização de 0,32 por cento, para 1.492 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento cedia a 5,08 por cento no final da tarde.

(Reportagem adicional de Nathália Ferreira e Silvio Cascione)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host