UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

03/07/2007 - 08h41

PANORAMA1-Mercado monitora dados dos EUA, em dia de agenda fraca

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 3 de julho (Reuters) - Os relatórios de vendas pendentes de moradias e encomendas à indústria nos Estados Unidos são os destaques nesta terça-feira curta de negócios, véspera do feriado de 4 de julho, Dia da Independência dos EUA.

Na segunda-feira as notícias vindas dos EUA foram positivas: a atividade do setor manufatureiro registrou ótimo desempenho em junho e o secretário do Tesouro, Henry Paulson, disse que a correção do mercado imobiliário do país está "no fim ou perto dele".

As notícias sobre segurança, minimizadas pelo mercado acionário na segunda-feira, continuam sendo monitoradas e podem gerar algum mal-estar.

"A semana nos Estados Unidos deve ter um começo devagar... apesar disso, indicadores importantes de atividade serão divulgados", afirmou Darwin Dib, economista sênior do Unibanco em relatório, citando dados como os de serviços, na quinta-feira, e o de emprego, na sexta-feira, ambos nos Estados Unidos.

Ele lembra também que os membros do comitê de política monetária do Federal Reserve voltam a aparecer publicamente na sexta-feira, com a diretora Janet Yellen falando em conferência sobre risco, em Cingapura.

"Os mercados vão acompanhar de perto qualquer comentário sobre o cenário para a economia dos Estados Unidos, de forma a entender melhor o humor do Fomc. Na ausência de surpresas dos discursos ou dos dados econômicos, acredito que os ativos brasileiros devem ter bom desempenho", complementou.

No Brasil, a agenda de indicadores segue fraca. Os destaques ficam para quarta-feira, quando o IBGE divulga a produção industrial de maio, e sexta-feira, com a publicação do IPCA.

Para ler a agenda do dia, clique [nN03331176]

Veja como encerraram os principais mercados na segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,916 real, em queda de 0,73 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 3,9 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa avançou 1,8 por cento, a 55.371 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 3,8 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 2,64 por cento, aos 29.451 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) encerraram sem rumo comum na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2009 subiu a 10,61 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 caiu a 10,59 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, avançava para 131,5 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,03 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil cedia 2 pontos, para 158 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 174 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> subiu 0,95 por cento, para 13.535 pontos. O Nasdaq <.IXIC> ganhou 1,12 por cento, a 2.632 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> avançou 1,07 por cento, para 1.519 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, avançava e o rendimento recuava a 4,995 por cento no final da tarde ante 5,03 por cento na sexta-feira.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host