UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

05/07/2007 - 08h25

PANORAMA1-Agenda é calma na volta do feriado de Wall Street

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 5 de julho (Reuters) - Depois de um dia de pouca oscilação no mercado financeiro do Brasil, por conta do feriado nos Estados Unidos, investidores vão ter um dia de poucos dados econômicos.

Os principais eventos da quinta-feira são a definição do juro pelo Banco Central Europeu (BCE) e pelo Banco da Inglaterra.

Segundo analistas, o BCE deve manter a taxa em 4,0 por cento ao ano. Eles acreditam, entretanto, que a autoridade monetária elevará a taxa em setembro ou outubro.

O BC da Inglaterra elevou sua taxa, como esperado, para 5,75 por cento. [ID:nN05292029].

A expectativa em relação a um dado sobre o setor de serviços dos Estados Unidos é que mostre mais evidências de recuperação da economia. Economistas acreditam que o índice de serviços ficou em 58,0 em junho, após 59,7 em maio.

"Enquanto esses indicadores ficarem acima de 50, ainda temos uma economia forte. Não haverá um corte da taxa até que comecemos a ver esses números caírem significativamente", disse Kevin Giddis, diretor-gerente da renda fixa do Morgan Keegan em Tennessee.

No Brasil, o Banco Central divulga as contas externas de maio, o último relatório que faltava ser atualizado depois do fim da greve de servidores.

Após a firmeza da produção industrial em maio, relatada pelo IBGE na véspera, os investidores vão conferir o desempenho do setor aumototivo no primeiro trimestre --que será divulgado pela Anfavea nesta manhã.

Entre as notícias corporativas, a Cosan <CSAN3.SA> realiza uma teleconferência às 10h30 para esclarecer seu plano de reorganização do grupo, que não foi bem aceito por investidores e provocou forte queda das ações [ID:nN29288421].

Para ler a agenda do dia, clique [nN05294532]

Veja como encerraram os principais mercados na quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar ficou estável, a 1,911 real. O volume no segmento interbancário foi de 3,46 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa registrou variação negativa de 0,01 por cento, a 55.696 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 2,74 bilhões de reais.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) mais longos avançaram na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2008 encerrou a 11,20 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 subiu a 10,75 por cento.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione e Angela Bittencourt)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host