UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

12/07/2007 - 07h56

Ação da Redecard sai a R$27,00 e coloca oferta em R$4,072 bi

SÃO PAULO, 11 de julho (Reuters) - Os papéis da Redecard foram precificados a 27 reais, acima da faixa estimada pelos coordenadores, o que coloca a oferta em 4,072 bilhões de reais. As ações começam a ser negociadas na Bovespa na sexta-feira.

De acordo com anúncio publicado nesta quinta-feira em jornais, o lote inicial será de 150.827.527 ações ordinárias, mas poderá ser acrescido de um lote suplementar de até 21.124.128 ações, além de um lote adicional de 10.000.000 ações, o que elevaria o valor da oferta em 840,3 milhões de reais.

A oferta de ações da empresa responsável pela captura e transmissão de transações de cartões de crédito e débito é uma das maiores da história.

Em agosto de 2000, a oferta da Petrobras <PETR4.SA> movimentou 7,7 bilhões de reais, segundo dados da série histórica da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que começa em 1997. Em março de 2002, operação da Companhia Vale do Rio Doce <VALE5.SA> atingiu 4,5 bilhões de reais.

Os coordenadores esperavam que o preço da ação ficasse entre 20 e 25 reais.

A maior parte dos recursos, ou quase 90 por cento da oferta, vai para o bolso dos acionistas vendedores --Unibanco Participações, Itaucard e Citibank. O restante irá para o caixa da Redecard.

"A companhia destinará a integralidade dos recursos líquidos da oferta primária... para a infra-estrutura tecnológica utilizada nas suas atividades", explicou a Redecard no documento.

A Redecard foi criada em 1996 e opera com as bandeiras MasterCard, Mastercard Maestro, RedeShop, MasterCard Electronic, Maestro e Diners Club International.

Existem mais de 1 milhão de estabelecimentos credenciados à Redecard, com mais de 700 mil pontos de captura eletrônica. Segundo informações no site da companhia, são realizadas por ano mais de 1,5 bilhão de transações.

Em 2006 a Redecard teve receita operacional líquida de 1,8 bilhão de reais, comparado ao 1,5 bilhão de reais de 2005.

Já o lucro líquido pro-forma foi de 601,9 milhões de reais no ano passado, ante ganho de 411,7 milhões de reais no exercício anterior.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host