UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

13/07/2007 - 08h32

PANORAMA1-Varejo nos EUA e IGP-M encerram semana fraca de dados

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 13 de julho (Reuters) - A sexta-feira conta com alguns dados econômicos, mas os investidores já começam a voltar suas atenções para a próxima semana, que será recheada com o depoimento semenstral do chairman do Fed no Congresso norte-americano, dados sobre inflação nos EUA e reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central brasileiro.

A divulgação da primeira prévia do IGP-M, feita no início da manhã, acrescenta mais um dado às análises dos investidores sobre o comportamento da inflação no país.

Apesar da preocupação de alguns diante de pressões verificadas no mês passado sobre os índices de preços, o IGP-M pode ser considerado um alívio, já que o índice registrou alta de 0,15 por cento na primeira prévia de julho, uma desaceleração tanto frente ao mesmo período de junho quanto ao resultado final do mês passado. [ID:nN13284590]

Nos Estados Unidos saem as vendas do varejo, depois de um dia de rali no mercado acionário, impulsionado pela divulgação de fortes vendas por varejistas importantes e notícias de consolidação no setor de mineração.

Os preços de importados também serão acompanhados de perto, já que o Federal Reserve continua demonstrando preocupação com inflação.

Outro fator que merecerá atenção é a decisão da Suprema Corte da Holanda, que autorizou o ABN Amro <AAH.AS> a vender sua unidade norte-americana, o LaSalle. A decisão, segundo analistas, abre caminho para que o Barclays <BARC.L> vença a disputa pela compra da instituição holandesa. [ID:nN13245459]

Na Bovespa, a proximidade do exercício de opções de segunda-feira deve aumentar a volatilidade dos negócios. O pregão desta sexta-feira conta com a estréia dos papéis da Redecard ("RDCD3.SA"), que foram precificados acima do estimado pelos coordenadores e movimentou mais de 4 bilhões de reais.

Nos Estados Unidos sai pela manhã o balanço da General Eletric <GE.N>, um dos maiores conglomerados industriais do mundo, que será um termômetro da temporada de balanços do segundo trimestre, que acaba de começar.

Para ler a agenda do dia, clique [nN13366560]

Veja como fecharam os principais mercados na quinta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,874 real, em baixa de 0,95 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 5,034 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa disparou 2,23 por cento, a 57.613 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,83 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 3,8 por cento, aos 31.752 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) caiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2009 encerrou a 10,60 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 recuou a 10,62 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, mostrava estabilidade, a 131.125 por cento do valor de face, no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,07 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil caía 5 pontos, para 149 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 163 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> avançou 2,09 por cento, para 13.861 pontos. O Nasdaq <.IXIC> subiu 1,88 por cento, a 2.701 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> ganhou 1,91 por cento, a 1.547 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia a 5,13 por cento no final da tarde ante 5,09 por cento na quarta-feira.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host