UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

17/07/2007 - 08h26

PANORAMA1-Agenda esquenta com inflação nos EUA e balanços

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 17 de julho (Reuters) - Os dados de inflação no atacado nos Estados Unidos serão os mais importantes desta terça-feira, uma vez que o Federal Reserve continua ressaltando sua preocupação com pressões inflacionárias.

Mas a agenda do dia conta também com produção industrial norte-americana e balanços de peso, como os de Intel <INTC.O> e Merrill Lynch <MER.N>.

"Para esta semana, acreditamos na manutenção da tendência positiva registrada na semana passada. O comportamento dos ativos domésticos mantém-se muito atrelado aos ventos que vêm de fora", comentou o economista-chefe da corretora Concórdia, Elson Teles, em relatório.

"Enquanto os indicadores sinalizarem que o próximo passo da autoridade monetária americana será de flexibilização monetária, com confirmação de atividade econômica moderada e desaceleração da inflação, o comportamento dos mercados não deverá sofrer grandes alterações."

Na véspera, os ativos brasileiros tiveram uma pausa depois do recente rali.

Analistas esperam que o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) tenha desacelerado para 0,2 por cento em junho, depois da alta de 0,9 por cento em maio. A previsão para o núcleo também é de alta de 0,2 por cento [ID:nN1636286].

Enquanto o mercado espera que a inflação modere, a expectativa é de que a atividade industrial acelere.

Os dados saem um dia antes do depoimento semestral do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, ao Congresso, em que vai atualizar as projeções de crescimento, inflação e emprego.

A perspectiva dominante no mercado atualmente é de que o banco central norte-americano mantenha o juro este ano, mas há quem acredite que a taxa pode ser cortada. O arrefecimento dos índices de inflação podem dar força a essas apostas.

Entre os balanços mais relevantes do dia estão J&J <JNJ.N> e Merrill Lynch <MER.N>, pela manhã, e Intel <INTC.O> e Yahoo <YHOO.O> após o fechamento. No Brasil, a VCP <VCPA4.SA> divulga seu balanço antes da abertura da bolsa.

Para ler a agenda do dia, clique [nN16347859]

Para ver datas de resultados no país, clique [nN16361574]

Veja como encerraram os principais mercados na segunda-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,871 real, em alta de 0,43 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 3,6 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa caiu 0,47 por cento, para 57.374 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,4 bilhões de reais, inflado pelo exercício de opções em 1,97 bilhão de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em queda de 0,95 por cento, aos 31.586 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) mais longos subiram na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2009 avançou a 10,61 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 fechou a 10,62 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, avançou para 131,44 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,025 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia 2 pontos, para 157 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 170 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> registrou valorização de 0,31 por cento, para 13.950 pontos. O Nasdaq <.IXIC> caiu 0,36 por cento, a 2.697 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> perdeu 0,19 por cento, para 1.549 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento recuava a 5,04 por cento no final da tarde, ante 5,097 por cento de sexta-feira.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host