UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

18/07/2007 - 18h10

PANORAMA2-Crédito imobiliário nos EUA volta a incomodar mercado

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 18 de julho (Reuters) - A preocupação com o crédito imobiliário de risco voltou a incomodar os mercados norte-americanos nesta quarta-feira, pressionando os ativos brasileiros. Na Bolsa de Valores de São Paulo, o pior acidente aéreo da história do país fez as ações da TAM <TAMM4.SA> caírem 9 por cento.

"Os empréstimos de risco voltaram ao topo das preocupações dos investidores", disse Bucky Hellwig, vice-presidente do Morgan Asset Management, em Birmingham, Alabama.

O mercado repercutiu desde cedo o anúncio do Bear Sterns de que seus dois hedge funds com grandes apostas no setor de crédito imobiliário de risco "valiam muito pouco".

O chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, contribuiu para o pessimismo dos investidores ao dizer que a desaceleração do mercado imobiliário pode afetar a recuperação da economia norte-americana.

A decepção com os lucros de grandes empresas como Intel <INTC.O> e Yahoo <YHOO.O> também pesou.

A pressão vinda do mercado internacional evitou que o dólar tivesse nova queda nesta sessão em meio ao fluxo cambial positivo. No mês, a moeda norte-americana caiu em nove das 13 sessões, e acumula baixa de 3,58 por cento. A Bovespa acompanhou o desempenho de Wall Street e fechou em queda.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou estável, a 1,861 real. O volume no segmento interbancário foi de 3,1 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa recuou 0,18 por cento, a 57.555 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,12 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 0,16 por cento, aos 31.746 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) mais curtos caíram na Bolsa de Mercadorias & Futuros, enquanto os mais longos subiram. O DI janeiro de 2008 recuou a 11,02 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 avançou a 10,59 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuou para 131,250 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,046 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil avançava 7 pontos, para 162 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 176 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> recuou 0,38 por cento, para 13.918 pontos. O Nasdaq <.IXIC> perdeu 0,47 por cento, a 2.699 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> caiu 0,21 por cento, para 1.546 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento recuava a 5,03 por cento no final da tarde, frente aos 5,07 por cento de terça-feira.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host