UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

24/07/2007 - 17h55

PANORAMA2-Tensão com lucros e setor imobiliário abala mercados

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 24 de julho (Reuters) - As bolsas de valores despencaram nesta terça-feira, aflitas com os problemas no setor imobiliário norte-americano e com resultados corporativos decepcionantes, e acabaram arrastando outros mercados.

O dólar teve a maior alta do mês frente ao real, enquanto os preços dos Treasuries avançaram e colocaram o rendimento no pior nível em sete semanas.

O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, que na semana passada rompeu o patamar recorde de 58 mil pontos, encerrou com a maior queda desde fevereiro e volume de negócios acima da média.

As únicas ações do Ibovespa com alta foram Telemar Norte Leste PN <TMAR5.SA> e Tele Norte Leste PN <TNLP4.SA>, que subiram depois do aumento de 28 por cento do preço na oferta pública de aquisição de ações (OPA) da Telemar Norte Leste.

O mercado de câmbio repercutiu a fraqueza das ações e o dólar subiu um dia após atingir o menor fechamento desde setembro de 2000. Segundo analistas, porém, continua o fluxo de recursos que mantém o dólar em tendência de queda.

O mau humor dos mercados globais foi disparado por resultados mais fracos que o esperado de grandes empresas norte-americanas, como a DuPont, que atua no setor químico.

"Além disso, a contaminação dos problemas do setor de crédito imobiliário de risco ainda pesa sobre as ações de finanças, e esse setor voltou a cair", disse Owen Fitzpatrick, diretor do grupo de ações norte-americanas do Deutsche Bank Private Wealth Management.

Com a deterioração no mercado acionário, os investidores correram para ativos mais seguros e elevaram os preços dos títulos do Tesouro norte-americano. O aumento da aversão ao risco também levou a diferença entre o rendimento dos bônus de emergentes e dos Treasuries ao maior nível em quatro meses.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,861 real, em alta de 0,98 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 3,39 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa despencou 3,86 por cento, a 55.794 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,83 bilhões de reais, contando com 681 milhões de reais do leilão de Telemar Norte Leste.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros caiu 4,55 por cento, aos 30.838 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) avançou na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2009 subiu a 10,80 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 130,8 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,1 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil avançava 10 pontos, para 179 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 193 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> caiu 1,62 por cento, para 13.716 pontos. O Nasdaq <.IXIC> perdeu 1,89 por cento, a 2.639 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> recuou 1,98 por cento, para 1.511 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía a 4,91 por cento no final da tarde, ante 4,95 por cento na segunda-feira.

(Reportagem adicional de Juliana Siqueira, Daniela Machado e Angela Bittencourt)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host