UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

26/07/2007 - 08h13

PANORAMA1-Ata do Copom e dados de moradia nos EUA são destaque

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 26 de julho (Reuters) - A divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) é um dos principais eventos desta quinta-feira. Investidores vão buscar explicações sobre o placar apertado da semana passada e indicações sobre o tamanho do próximo corte da Selic.

O mercado de juro futuro já trabalha com uma redução menor em setembro, de 0,25 ponto percentual, e a forte volatilidade do mercado financeiro nos últimos dias só ratifica essa expectativa.

Nos Estados Unidos, as atenções estarão voltadas novamente para dados do setor imobiliário. "Qualquer notícia no mercado de que os empréstimos não estão sendo feitos, de que os spreads de crédito estão disparando ou de que os investidores estão evitando risco deve ter impacto", disse Michael Sheldon, estrategista-chefe da corretora Spencer Clarke.

Enquanto isso, o relatório de bens duráveis nos EUA indicará como anda o crescimento da economia. Na véspera, o Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a previsão de cresimento dos EUA neste ano de 2,2 para 2 por cento.

O mercado financeiro vai continuar acompanhando também a temporada de divulgação de balanços. Os destaques são 3M <MMM.N>, Exxon Mobil <XOM.N> e Ford <F.N>.

Na noite de quarta-feira, a Apple <AAPL.O> informou lucro e receita no terceiro trimestre fiscal acima do esperado por analistas, mas as ações caíram 3,5 por cento no pregão eletrônico depois que a empresa fez previsão abaixo das expectativas.

No Brasil, a Natura <NATU3.SA> divulgou lucro de 129,4 milhões de reais no segundo trimestre. Nesta quarta-feira serão conhecidos os resultados de Klabin <KLBN4.SA>, Suzano Papel e Celulose <SUZB5.SA> e Telemar <TNLP4.SA>.

Para ler a agenda do dia, clique [nN25354319]

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

CÂMBIO <BRBY>

O dólar terminou a 1,867 real, em alta de 0,32 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 2,938 bilhões de dólares.

BOLSA <.BVSP>

O Ibovespa subiu 0,37 por cento, a 56.001 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,52 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS <.BR20>

O índice de principais ADRs brasileiros fechou com oscilação positiva de 0,05 por cento, aos 30.854 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) subiu na Bolsa de Mercadorias & Futuros. O DI janeiro de 2009 fechou a 10,83 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 avançou para 10,92 por cento.

GLOBAL 40 <BRAGLB40=RR>

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 130,75 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 6,1 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS <11EMJ>

No final da tarde, o risco Brasil subia 6 pontos, para 182 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 195 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones <.DJI> avançou 0,5 por cento, para 13.785 pontos. O Nasdaq <.IXIC> teve alta de 0,31 por cento, a 2.648 pontos. O índice S&P 500 <.SPX> subiu 0,47 por cento, para 1.518 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS <US10YT=RR>

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia levemente e o rendimento recuava a 4,902 por cento no final da tarde ante 4,909 por cento na terça-feira.

(Reportagem adicional de Silvio Cascione e Angela Bittencourt)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host